Cosme Rímoli Depois da cocaína, álcool, depressão e ansiolíticos. Maradona

Depois da cocaína, álcool, depressão e ansiolíticos. Maradona

O gênio argentino tem a vida exposta. Com roteiro de novela mexicana. Mistura de álcool, ansiolíticos e comida o expõe a vexames constrangedores

  • Cosme Rímoli | Do R7

Muito acima do peso. Deprimido, compulsivo, Maradona brinca com a vida

Muito acima do peso. Deprimido, compulsivo, Maradona brinca com a vida

Reprodução Twitter

São Paulo, Brasil

"Ele sempre me critica, me considera um inimigo.

"Mas eu o salvei várias vezes, especialmente no antidoping.

"Moggi [diretor], Carmando [massagista] e o médico perguntavam aos atletas se estava tudo em seu lugar. Anos depois, soube que era um truque. Se alguém estava sob risco, pegava um vidro com a urina do outro. Quem ia para o antidoping escondia o vidro por baixo do calção.

"Em vez de urinar."

"Das noites de domingo até quarta-feira Diego ficava livre para fazer o que queria. Na quinta-feira, devia estar "limpo". Basta não consumir cocaína por um certo período que nada aparece no antidoping.

"Foi pego no doping (em 1991), porque naquele dia, Moggi perguntou se estava em condições. Ele respondeu que sim, que tudo estava bem. Os cocainômanos mentem para si mesmos."

Essas são palavras do ex-presidente do Napoli, Corrado Ferlaino, revelando bastidores das conquistas históricas de dois Campeonatos Italianos, graças a um argentino.

Diego Armando Maradona.

Aos 59 anos, é um sobrevivente.

Mas o espetacular jogador segue prisioneiro dos vícios.

A cocaína, que usava quando ainda atuava, quase o levou à morte duas vezes. A primeira, em Havana, dirigindo uma caminhonete, que se despedaçou ao bater violentamente com um ônibus. Dirigia drogado.

Depois, uma previsível overdose da droga.

Maradona sofre com enorme compulsão, ansiedade.

Para tentar parar de usar cocaína, passou a comer, em demasia. Ficou mais de 35 quilos acima do seu peso ideal como jogador.

Teve de fazer cirurgia bariátrica para não morrer.

Quando tudo parecia estar sob controle, dentro dos parâmetros exageros de Maradona, nova desilusão.

Agora, se entregou ao álcool.

Como a vida de Diego é quase um reality show, filmada em excesso, o novo vexame aconteceu há quatro dias.

Quando viralizou o vídeo com a atua esposa, Verónica Ojeda.

Gordo, completamente embriagado, com dificuldades para se movimentar.

Mas mesmo assim, insiste e dança com Verónica. 

Ao perceber que está sendo filmado, abaixa as calças.

Mostra as nádegas, como se nada estivesse acontecendo.

As imagens deprimentes ganharam o mundo. Exposição absurda

As imagens deprimentes ganharam o mundo. Exposição absurda

Reprodução Twitter

"Ele toma ansiolíticos (remédios para controlar a ansiedade e a insônia) há muito tempo. 

"E usa álcool em excesso

"É uma pessoa difícil de tratar.

"Que muda seus humores constantemente", revelou ontem, o neurocirurgião Leopoldo Luque, à TV América, da Argentina.

A mistura entre ansiolíticos e álcool pode levar à morte.

Luque confirma que Maradona tem uma personalidade propícia aos vícios.

E que recorre a eles quando enfrenta problemas.

Maradona. Família desfeita. Três, ou cinco filhos, fora do casamento

Maradona. Família desfeita. Três, ou cinco filhos, fora do casamento

Reprodução Twitter

O atual é com sua filha Dalma, irmã mais velha de Gianinna.

Nasceram do único casamento legal do ex-jogador.

Maradona tem outros três filhos conhecidos, com amantes. 

Mas em Cuba, surgiram outros três, reivindicando a paternidade de Diego.

"Parabéns, faltam só três para completar um time", ironizou, Gianinna, nas redes sociais, em março do ano passado.

A situação atual também é constrangedora.

E pública.

Coleção de vexames. Esse foi em Napoli, onde é adorado

Coleção de vexames. Esse foi em Napoli, onde é adorado

Reprodução Twitter

Parece roteiro de novela mexicana.

Dalma, 31 anos, se tornou atriz na tevê argentina.

Foi ex-mulher do atacante Aguero.

Ela e o pai se afastaram.

Dalma não fala com Maradona.

Compulsões de Maradona agora é por álcool, comida e ansiolíticos

Compulsões de Maradona agora é por álcool, comida e ansiolíticos

Reprodução Twitter

É revoltada com as traições à mãe, Claudia Villafañe.

Com o uso de cocaína em casa.

Com as noites de bebedeira.

Com os de Diego com amantes.

Maradona não foi ao casamento de Dalma.

"Você nunca me aceitou, mas você sempre foi a primeira para mim. Isso não acontece por causa do amor que sinto por você, mas por causa do que sua mãe roubou de mim", declarou Maradona.

Dalma segue sem falar com o pai.

Mas diante do vexatório vídeo de Maradona, que vários humoristas argentinos transformaram em piada, ela desabafou nas redes sociais.

"Para vocês é Maradona. 

"Para mim é um vídeo do meu pai.

"Para vocês pode ser uma surpresa, uma piada.

"Para mim, não.

"Para mim é reabrir feridas.  

"É uma tristeza enorme vê-lo assim.

"Ninguém sabem o que passamos (ela se refere à mãe e à irmã).

"E agradeço que assim seja, como uma forma de preservá-lo.

"Ver que ninguém faz nada, me demonstra que, por essa mesma razão, eu sou uma filha da p... para todos.

"E para ele também..."

Diego confirma ser depressivo.

Sua decadência é acompanhada diariamente pelos argentinos.

Depois de treinar a Seleção Argentina na Copa de 2010, foi trabalhar nos Emirados Árabes, no México.

É o atual técnico do Gimnasia y Esgrima.

Pediu demissão, voltou atrás.

E salvou o clube do rebaixamento.

Com a pandemia segue sua vida descontrolada.

Brincando com a terrível mistura entre ansiolíticos e álcool.

Transformando a vida familiar em novela.

E dando vexames.

Dentro do gramado, um gênio. Fora das quatro linhas, não...

Dentro do gramado, um gênio. Fora das quatro linhas, não...

Reprodução Twitter

Infelizmente este é o caminho escolhido por ele.

O genial Diego Armando Maradona.

Dentro dos gramados...

Últimas