Cosme Rímoli Daniel Alves detonado. Por tocar instrumento com braço quebrado

Daniel Alves detonado. Por tocar instrumento com braço quebrado

R$ 1,5 milhão mensal, ele não joga contra a LDU. Por não estar recuperado de fratura no braço. Mas aparece tocando instrumento com braço operado

  • Cosme Rímoli | Do R7

Daniel Alves não viajou para o Equador. Mas aparece tocando tantan com o braço direito

Daniel Alves não viajou para o Equador. Mas aparece tocando tantan com o braço direito

Reprodução/Instagram

São Paulo, Brasil

As redes sociais, no início da madrugada desta segunda-feira, transformaram Daniel Alves em um dos assuntos mais comentados no Brasil.

O jogador de 37 anos, capitão do São Paulo, salário de R$ 1,5 milhão, foi vetado pelo departamento médico.

Não viajou com a delegação para a partida fundamental no Equador, contra a LDU.

O jogador quebrou o antebraço direito, no dia 27 de agosto.

Com uma tala, ele voltou até a treinar na semana passada.

A esperança morreu rápido que pudesse jogar.

Mas o motivo que fez Daniel Alves tão falado nas redes socias foram imagens gravadas do Instagram do jogador.

Nelas, ele aparece batucando um tantã, instrumento de percussão. Com toda força para acompanhar um amigo que tocava pandeiro.

Daniel Alves batia no tantã com o braco direito.

As críticas iam por um mesmo caminho.

A falta de comprometimento com o time.

O risco de pegar covid-19.

E a exposição do seu braço fraturado.

Foi o próprio Daniel Alves quem postou imagens da batucada

Foi o próprio Daniel Alves quem postou imagens da batucada

Reprodução/Instagram

Pelas imagens, era impossível garantir que o vídeo foi gravado no final de semana.

Ou muito antes.

Mas Daniel Alves não costuma postar vídeos antigos.

De qualquer maneira, o seu Instagram exala despreocupação com o jogo do São Paulo

Daniel Alves treinando com o imobilizador. Vetado para jogar. E para tocar tantan?

Daniel Alves treinando com o imobilizador. Vetado para jogar. E para tocar tantan?

São Paulo

Muitos indagam que, se ele que é o líder do elenco, atleta de maior confiança de Fernando Diniz, capitão do time, não deveria ter viajado para o Equador.

As imagens, analisando o momento do São Paulo, são constrangedoras.

E egocêntricas.

Daniel Alves terá de se explicar...

(Raí mandou avisar que vai 'agir'.

Telefonará para Daniel Alves.

Não em tom de cobrança, avisa a assessoria de imprensa do São Paulo.

Mas para que ele 'tome cuidado' com aglomerações.

Por conta da pandemia.

E o executivo ainda qualificou a batucada que fez no final de semana, utilizando o braço direito, recém-operado, como comportamento 'excêntrico'.

Assim é tratado o capitão do São Paulo.

Que custa R$ 1,5 milhão por mês.

E que não jogará contra a LDU.

Por seu braço quebrado e operado não estar recuperado.

Se fosse qualquer outro jogador, não seria tratado dessa maneira.

A falta de comprometimento é absurda.

Mas como ele é Daniel Alves...

Neymar, Casemiro e Cebolinha: saiba jogos preferidos dos craques

Últimas