Cosme Rímoli Daniel Alves completará 40 anos na cadeia. Cada vez mais se complica na acusação de estupro. 'Fui cúmplice dos desejos dela', garantiu

Daniel Alves completará 40 anos na cadeia. Cada vez mais se complica na acusação de estupro. 'Fui cúmplice dos desejos dela', garantiu

Sábado, dia 6 de maio, ele completará 40 anos. Preso na Espanha, acusado de estupro. A opinião pública espanhola se revolta com os depoimentos do lateral. Cada um diferente do outro. Ele pode pegar até 12 anos de cadeia

  • Cosme Rímoli | Do R7

Daniel Alves todos os anos fazia festa pelo aniversário. Seus 40 anos serão completados na cadeia

Daniel Alves todos os anos fazia festa pelo aniversário. Seus 40 anos serão completados na cadeia

Reprodução/Instagram

São Paulo, Brasil

"É mentira!

"Não há acordo!

Sim, estamos em processo de divórcio, que ele está recusando, e isso complica tudo!

E não, não estou recebendo dinheiro. Não entendo a necessidade de inventar notícias."

Desabafo de Joana Sanz, diante das afirmações de veículos de comunicação da Espanha de que ela teria aceitado dinheiro para adiar o processo legal de divórcio do marido, Daniel Alves

• Compartilhe este blog no WhatsApp

Jornalistas espanhóis acreditam que essa seria uma estratégia da defesa para tentar melhorar a imagem do brasileiro, preso, que está aguardando julgamento por estupro.

E que Joana desmascarou, complicando ainda mais a situação do jogador de futebol. Ela declarou o rompimento definitivo no dia 15 de março.

Para piorar ainda mais a situação do lateral levado por Tite para a Copa do Catar, depois de desmentir os três primeiros, foi revelado o teor de seu quarto depoimento à polícia da Espanha.

Foi constrangedor.

"Aquelas meninas vieram ao nosso camarote privado, mas nós não insistimos nem o garçom para elas”, disse o jogador. Na história da vítima, ela e uma amiga foram convidadas pelo grupo de amigos de Daniel, por meio de um garçom. Daniel disse que percebeu a jovem enquanto dançava na pista e que sugeriu que os dois procurassem um local privado. 

"Eu disse a ela para levar tudo para o banheiro. Ela disse que sim, que não havia problema. Eu disse a ela que iria primeiro e que a esperaria lá dentro."

"Perguntei duas vezes se ela estava gostando, e ela disse que sim."

"Se eu a tivesse visto na saída, eu a teria parado para perguntar o que havia acontecido com ela, porque até então estava tudo bem."

"Fui simplesmente cúmplice do desejo que ela tinha ou daqueles que eu tinha."

A frase que mais repercutiu na Espanha foi "fui cúmplice do desejo dela".

Daniel Alves, mesmo concentrado, nunca deixou passar em branco seu aniversário
Daniel Alves, mesmo concentrado, nunca deixou passar em branco seu aniversário Reprodução/São Paulo

As palavras, reveladas pela rádio Cadena SER, só serviram para revoltar a opinião pública espanhola, que cada vez menos acredita no brasileiro.

E pede punição severa pelo suposto estupro.

Vale a pena lembrar as três versões anteriores de Daniel Alves.

A primeira, quando negou ter visto a mulher que o acusa de estupro.

"Gostaria de desmentir tudo. Eu estive nesse lugar (casa noturna), com mais gente, aproveitando. Todo mundo que me conhece sabe que eu adoro dançar. Eu estava aproveitando, mas sem invadir o espaço dos demais. Sempre respeitando o entorno.

"Quando você decide ir ao banheiro não precisa perguntar quem está lá também. Sinto muito mas não sei quem é esta senhorita. Não sei seu nome, não a conheço, nunca a vi antes na vida.

"Em todos esses anos, nunca invadi o espaço de alguém sem autorização. Como vou fazer isso com uma mulher ou uma menina?

"Pelo amor de Deus, não! Chega! Basta! Isso está me fazendo mal, sobretudo à minha família e ao meu entorno. Eles sabem quem eu sou."

A segunda, depois da revelação das imagens dele e da mulher juntos na boate em Barcelona, na noite de 30 de dezembro. E que ficaram 15 minutos no banheiro; o jogador volta atrás.

Disse à polícia que houve relação sexual consensual. 

Diante dos exames médicos da mulher constando violência física, Daniel Alves pediu para dar um terceiro depoimento.

Daniel Alves sempre foi homenageado nos seus aniversários. Por fãs e pelos clubes pelos quais passou
Daniel Alves sempre foi homenageado nos seus aniversários. Por fãs e pelos clubes pelos quais passou Reprodução/Instagram

Ele disse que a mulher invadiu o banheiro em que ele estava e quis ter relações sexuais com o jogador.

Daniel Alves ainda alegou à esposa, a modelo Joana Sanz, que havia bebido muito e esquecido o que havia acontecido.

Até que veio o quarto depoimento, revelado há dois dias.

A mulher de 23 anos segue firme desde suas primeiras declarações. De acordo com ela, foi apresentada a Daniel Alves por um garçom da boate Sutton. O brasileiro logo começou a pegar suas mãos e levá-las, à força, às suas partes íntimas. Depois teria pedido que entrasse em uma porta, que ela não sabia ser o banheiro.

Lá dentro, à força, teria mantido relações sexuais. Teria acontecido o estupro.

O brasileiro saiu rápido, depois de ter consumado o ato. E exigido que ela saísse depois. Ao sair do banheiro, ela desabou a chorar, gritando, pedindo ajuda. Ao mesmo tempo que o lateral foi embora, sem olhar para trás.

Daniel Alves está preso desde o dia 20 de janeiro.

São 130 dias de prisão. No centro penitenciário Brians 2, reservado para acusados e criminosos envolvidos em ataques sexuais.

A família de Daniel Alves já se conforma.

O jogador, que sempre adorou festas, completará 40 anos, daqui a seis dias, na cadeia.

Dia 6 de maio, sábado.

Não há nem previsão de quando será o julgamento.

Ele continuará preso por causa do risco de, milionário, fugir para o Brasil. E levar uma vida de liberdade, como Robinho, condenado a nove anos por estupro na Itália.

Nenhum grande amigo de Daniel Alves, como Neymar, Messi, Tite, Thiago Silva e outros jogadores do Barcelona, seleção brasileira, PSG, foi visitá-lo. 

E não aceitam falar sobre o assunto.

Será que no próximo sábado o Barcelona divulgará mensagem parabenizando Daniel Alves?
Será que no próximo sábado o Barcelona divulgará mensagem parabenizando Daniel Alves? Reprodução/Barcelona

Daniel Alves enfrenta a opinião pública espanhola. A mídia do país se mostra abertamente contra o brasileiro e suas versões contraditórias.

A mulher implora publicamente o divórcio.

Daniel Alves foi à boate enquanto Joana sofria com a morte da mãe, motivo pelo qual viajaram para Barcelona.

O lateral corre o risco de passar na cadeia não só o aniversário de 40 anos.

Se for condenado por estupro, pode ter uma pena de 12 anos de prisão.

A situação para o lateral fica pior a cada dia...

Quem é o amigo de Daniel Alves que o visita toda semana na prisão?

Os textos aqui publicados não refletem necessariamente a opinião do Grupo Record.

Últimas