Cosme Rímoli Costas da camisa do Fla vale mais que o peito do Corinthians

Costas da camisa do Fla vale mais que o peito do Corinthians

Clube carioca foi objeto de disputa entre as gigantes Amazon e Mercado Livre, para estampar sua marca nas costas da camisa. Venceu o Mercado Livre

  • Cosme Rímoli | Do R7

Flamengo fez montagem do urubu, seu mascote, entregando um pedido do Mercado Livre

Flamengo fez montagem do urubu, seu mascote, entregando um pedido do Mercado Livre

Reprodução/Flamengo

São Paulo, Brasil

O Flamengo mostrou sua força.

Os mais de 35 milhões de torcedores atiçaram dois gigantes.

Em plena pandemia, o clube perdeu os R$ 10 milhões anuais que a construtora MRV gastava para estar nas costas de sua camisa.

A reação do clube foi espantosa.

A Amazon e o Mercado Livre disputaram uma luta ferrenha para ter o direito de estampar sua marca no lugar que pertencia à MRV.

A diretoria exigia dinheiro e ainda a parceria para poder negociar seus produtos online.

A Amazon chegou a oferecer R$ 12 milhões por um ano.

O Mercado Livre foi além.

R$ 30 milhões por vinte meses de contrato.

E ganhou a disputa.

Como deverá ficar a camisa do Flamengo. Com o novo patrocinador nas costas

Como deverá ficar a camisa do Flamengo. Com o novo patrocinador nas costas

Reprodução/Flamengo Twitter

O Flamengo conseguiu nada menos do que aumentar em 50% o valor do patrocínio nas costas da camisa.

A grosso modo, em 12 meses, são R$ 18 milhões.

A Neo Química paga R$ 17 milhões pelo patrocínio master do Corinthians.

Valor pago pela Neo Química para o peito da camisa não chega às costas do Flamengo

Valor pago pela Neo Química para o peito da camisa não chega às costas do Flamengo

Rodrigo Coca/Corinthians

Internacional e Grêmio recebem do Banrisul, R$ 16 milhões, no espaço mais nobre da camisa.

O Atlético Mineiro recebe R$ 10 milhões da Betano.

O Supermercados BH paga os mesmos R$ 10 milhões ao Cruzeiro.

O Santos tem a Sumup que paga R$ 8,6 milhões.

O Vasco mantém o BMG por R$ 8 milhões.

São Paulo e Fluminense não têm patrocinadores masters.

O Flamengo já recebe R$ 35 milhões do Banco de Brasília para ter o seu logotipo no peito da camisa rubro-negra.

E mais R$ 3,5 milhões para a Moss estar nas meias de seus jogadores.

São Paulo não tem patrocinador master desde março. Sonha com R$ 15 milhões por ano

São Paulo não tem patrocinador master desde março. Sonha com R$ 15 milhões por ano

Rubens Chiri/São Paulo

Busca ainda patrocínio para as mangas da camisa e para os calções.

A diretoria acredita que possa chegar a receber R$ 74 milhões por ano, com seu uniforme.

E ficar abaixo só sete milhões do Palmeiras, que ganha da Crefisa nada menos do que R$ 81 milhões anuais de patrocínio.

O dia é de festa na Gávea...

Nenhum brasileiro: Conheça quem mais se valorizou na temporada

Últimas