Cosme Rímoli Com dívida bilionária, rebaixamento do Botafogo é dramático

Com dívida bilionária, rebaixamento do Botafogo é dramático

O clube perdeu ontem para o Sport. E, pela terceira vez na sua história, cai para a Série B. Só que, dívida bilionária, deixa situação assustadora

  • Cosme Rímoli | Do R7

Botafogo caiu para a Série B, pela terceira vez. Com dívida perto de R$ 1 bilhão, momento dramático

Botafogo caiu para a Série B, pela terceira vez. Com dívida perto de R$ 1 bilhão, momento dramático

Reprodução/Premiere

São Paulo, Brasil

Pela terceira vez na sua história, o Botafogo foi rebaixado para a Segunda Divisão.

Perdeu ontem, para o Sport Recife, no seu estádio, Nilton Santos, por 1 a 0. 

E, mesmo faltando quatro rodadas para o Brasileiro acabar, já não há mais chances matemáticas de fugir da Série B.

Só que a queda em 2020 é muito pior das de 2002 e 2014.

O clube jamais deveu tanto.

Em 2002, devia R$ 100 milhões.

Em 2014, R$ 845 milhões.

Neste sábado, dia 6 de fevereiro de 2021, a dívida já passou dos R$ 910 milhões.

Só que há uma diferença significativa em relação aos dois primeiros rebaixamentos.

A cota da tevê.

Desde 2019 não há mais a proteção dos clubes que caem da Série A para a B.

Por isso, a cota do Cruzeiro que foi de R$ 64 milhões de 2018 para 2019, caiu para R$ 6 milhões em 2020.

Ou seja, o Botafogo receberá perto de R$ 6 milhões da tevê.

A direção do clube carioca já esperava o rebaixamento.

Por isso trabalha desesperadamente para o aprovamento do Botafogo S/A, que prevê tornar o futebol independente do clube social.

E se abrir para investidores.

Aliás, a ideia em General Severiano, completa em 2021, 19 anos.

A queda do Botafogo no Brasileiro de 2020 é o fruto de deprimente incompetência administrativa.

O clube utilizou 56 jogadores. 

Contratou 25 atletas.

Entre eles, os veteranos Honda, japonês; e o costa-marfinense, Salomon Kalou.

Com esmagadora maioria dos atletas de fraca qualidade.

Teve cinco treinadores diferentes na temporada que está acabando.

Botafogo teve jogadores fabulosos. Dirigentes conseguiram fazer do clube um bilionário devedor

Botafogo teve jogadores fabulosos. Dirigentes conseguiram fazer do clube um bilionário devedor

Botafogo

Alberto Valentim, que chegou a sete vitórias, dois empates e 11 derrotas; Paulo Autuori conseguiu seis vitórias, 13 empates e 11 derrotas; Bruno Lazaroni, duas vitórias, duas derrotas e dois empates; Ramón Diaz, três derrotas; Eduardo Barroca, uma vitória, um empate e dez derrotas.

Salários atrasados constantemente.

Dirigentes se mostraram sem rumo.

Não foi por acaso a péssima campanha.

Em 34 partidas, 4 vitórias, 12 empates e 14 derrotas no Brasileiro.

Sim, só quatro vitórias.

O clube tem apenas 21 mil sócios-torcedores.

Com a pandemia já houve uma debandada.

Com o rebaixamento é esperada outra maior.

A direção do Botafogo avisa.

Sonha com investidores assumindo seu futebol.

Se eles não surgirem a situação ficará caótica na Série B.

Lastimável a incompetência dos seus dirigentes.

Um clube gigante, que teve Garrincha, Didi, Gerson, Nilton Santos, Amarildo, Zagallo, Manga, Quarentinha, Paulo César Lima, Heleno, Marinho Chagas.

Dono de um estádio para 48 mil pessoas.

Mas que sofre o mais vergonhoso rebaixamento.

O pior momento de sua história...

Últimas