Cosme Rímoli António Oliveira dá primeiro treino no Corinthians. Sem contrato. Outra situação bizarra. Direção perde credibilidade

António Oliveira dá primeiro treino no Corinthians. Sem contrato. Outra situação bizarra. Direção perde credibilidade

Treinador português ainda não teve a documentação liberada pelo Cuiabá. Clube não recebeu multa. Chance enorme de não ser liberado a tempo para comandar o clube na zona do rebaixamento contra a Portuguesa

  • Cosme Rímoli | Do R7

Antônio Oliveira. Treinando o Corinthians sem contrato. Outra situação bizarra

Antônio Oliveira. Treinando o Corinthians sem contrato. Outra situação bizarra

Cuiabá

São Paulo, Brasil

A direção do Corinthians está perdendo a credibilidade no cenário nacional.

Os dirigentes dos grandes clubes brasileiros estão assustadas com a postura da administração Augusto Melo.

Após dispensar Mano Menezes depois de cinco partidas na temporada, acertar com o técnico Márcio Zanardi, que não poderia assumir o time, por já treinado o São Bernardo no Paulista, ter Cuca vetado por seus aliados e chefes de organizadas, Melo conseguiu convencer António Oliveira a deixar o Cuiabá.

Tanto que ele está em São Paulo, treinando a equipe, desde ontem.

Mas o Corinthians não pagou o R$ 1 milhão de multa ao time mato-grossense. 

Como também ainda não acertou a forma de pagamento da multa de R$ 20 milhões de Mano Menezes.

Assim, seria óbvio que Thiago Kosloski, contratado como auxiliar fixo, e que dirigiu o time contra o Santos, era a garantia de técnico, contra a Portuguesa, domingo.

Só que António Oliveira disse que não o conhecia e queria trabalhar com 'pessoas de sua confiança', e Kosloski foi mandado embora.

Ou seja, a promessa do diretor Rubens Gomes que ele seria efetivado não durou um mês. Situação absurda.

Assim como está a de Matheuzinho, treinando no Flamengo. 

O jogador, que no começo do ano chegou a treinar no Corinthians, e voltou, por divergências no empréstimo, já se considerava jogador do clube paulista.

Há cinco dias, as direções acertaram o valor de venda do atleta. 4 milhões de euros, cerca de R$ 21,5 milhões. Mais um milhão de euros, cerca de R$ 5 milhões, caso ele se firme como titular.

Tudo acertado também com o jogador.

Mas se passaram os dias e o Corinthians ainda não efetuou parte do pagamento. Sem o dinheiro, o Flamengo não libera o atleta.

Situação patética.

O meia argentino Garro só foi liberado depois de um mês por parte do Talleres. O clube de Buenos Aires exigia o acordo cambial, que havia feito de maneira verbal com os dirigentes. E só depois de muita discussão.

Se não forem pagas as multas de Mano e António Oliveira, quem poderá comandar o time no domingo é o ex-jogador Danilo, campeão da Copa São Paulo. E que Melo ainda pensa em demitir por ser ligado a Andrés Sanchez, mentor do grupo político que forma a oposição.

A insegurança chega aos jogadores.

O Corinthians é o penúltimo colocado na classificação geral do Paulista.

Está na zona do rebaixamento.

E sua diretoria mostra cada vez mais o peso do amadorismo...

Os textos aqui publicados não refletem necessariamente a opinião do Grupo Record.

Últimas