Acabou a farsa. EUA e coronavírus adiam a Olimpíada de Tóquio

O bom senso e a pressão norte-americana venceram o dinheiro. Japão e COI adiam os Jogos para 2021. O coronavírus tornou impossível a disputa

Olimpíada adiada, Olimpíada Tóquio adiada, Olimpíada Japão será em 2021, Estados Unidos adiam a Olimpíada

A pandemia de coronavírus obrigou o inédito adiamento da Olimpíada

A pandemia de coronavírus obrigou o inédito adiamento da Olimpíada

Reprodução/Twitter

São Paulo, Brasil

Foi a vitória do bom senso.

Apesar dos centenas de bilhões de dólares envolvidos.

Da enorme pressão dos patrocinadores, das redes de TV, das companhias aéreas, das redes hoteleiras, o presidente do Comitê Olímpico Internacional, Thomas Bach, e o primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, capitularam.

E as Olimpíadas de Tóquio estão oficialmente adiadas.

Pela primeira vez na história, sem ser por uma guerra mundial.

As que não aconteceram por conflitos foram Berlim-1916, Tóquio-1940 e Londres-1944.

O motivo desta vez é a pandemia do coronavírus.

O alemão Bach era o mais suscetível à pressão bilionária dos patrocinadores e das redes de TV.

Fez o que pôde para ganhar tempo.

Queria que a Olimpíada de Verão acontecesse, de qualquer maneira, entre julho e agosto.

Para não comprometer também a Olimpíada de Inverno, em 2022, em Pequim.

Shinzo Abe exigia as datas porque o Japão vive uma profunda recessão econômica. Com o PIB negativo, inclusive.

Primeiro-ministro do Japão e o presidente do COI. Derrotados pela realidade

Primeiro-ministro do Japão e o presidente do COI. Derrotados pela realidade

Reprodução/Twitter

Bach manteve uma postura que beirava a alienação.

Fingia não enteder que os atletas não tinham como se preparar. A pandemia do coronavírus impediu, inclusive, várias disputas classificatórias para a Olimpíada.

O presidente do COI fez seu teatro até ontem, quando o Comitê Olímpíco dos Estados Unidos anunciou que não iria, de jeito algum, para os Jogos, em julho.

Bach e Shinzo Abe viram suas remotas esperanças ruírem de vez.

Os patrocinadores têm como público-alvo os Estados Unidos. Assim como as maiores redes de TV, que mais pagaram pela transmissão da competição, são norte-americanas. 

Fora que a maioria dos 400 mil turistas que iriam aos jogos era formada por cidadãos norte-americanos.

Quando EUA desistiram de ir ao Japão, a Olimpíada teve de ser adiada. De vez

Quando EUA desistiram de ir ao Japão, a Olimpíada teve de ser adiada. De vez

Reprodução/Twitter

Além disso, os Estados Unidos formam a maior potência olímpica do planeta.

Ninguém se esquece do fiasco esportivo que foi a Olimpíada da Rússia, em 1980, sem eles.

A Olimpíada ficou absolutamente inviável.

Oficialmente, o Japão 'pediu' para o verão de 2021.

Entre julho e agosto, como estava marcada em 2020.

Um ano de prazo.

O COI também sabia que é a melhor opção.

O bom senso venceu.

Com o empurrão dos Estados Unidos...