Cosme Rímoli Abel Ferreira. Ambição é ir muito além de Jorge Jesus

Abel Ferreira. Ambição é ir muito além de Jorge Jesus

O treinador palmeirense não repetirá seu compatriota no Flamengo. Quer ganhar o máximo que puder no Palmeiras. Nos próximos nove dias, dois títulos em jogo

  • Cosme Rímoli | Do R7

Abel Ferreira comanda a concentração total. Em nove dias, Palmeiras poderá ter mais dois títulos

Abel Ferreira comanda a concentração total. Em nove dias, Palmeiras poderá ter mais dois títulos

Conmebol

São Paulo, Brasil

Seguir onde Jorge Jesus parou.

Conseguir a hegemonia no Brasil.

Na América do Sul.

Os vinte dias de férias em Portugal fizeram muito bem à alma, deram orgulho e trouxeram estímulo, ambição a Abel.

O treinador,que jamais havia conquistado sequer um título na carreira, sentiu o gosto de ser tratado como vencedor.

As conquistas da Libertadores e da Copa do Brasil foram mais do que reconhecidas no seu país natal.

Ser condecorado, pelo presidente de Portugal, com a  "Ordem do Infante Dom Henrique", foi marcante na vida do treinador de 42 anos. Ele entendeu que está representando não só a si mesmo, como Portugal. 

Ele sabe muito bem que, em 2020, quem recebeu foi Jorge Jesus, ex-treinador do Flamengo. 

E, neste ano, Jesus é sinônimo de trabalho ruim, fraco, no Benfica.

Inteligente e ambicioso, Abel Ferreira sabe muito bem que pode, e vai, desfrutar do trabalho que iniciou no Brasil. Não vai abortá-lo, como fez Jorge Jesus.

"Eu quero trabalhar daqui a três anos no Barcelona. Se o Barcelona não me quiser, vou ficar onde me quiserem. Mas eu quero dar sequência ao meu trabalho no Palmeiras. Que apenas comecei", diz Ferreira.

Para que seu sonho de um dia trabalhar em um clube grande europeu, ou até na Seleção Portuguesa, ele tem de seguir vencendo.

E, discretamente, pelo terrível auge da pandemia da Covid-19, o treinador está exigindo muito dos jogadores palmeirenses. 

Eles já estão vivendo clima de decisão de campeonato. Mesmo em Portugal, ele acompanhou a volta dos jogadores, depois de dez dias de férias. Fez seus auxiliares aprimorarem a compactação da equipe, a velocidade nos contragolpes, as bolas paradas. Todo dia recebia um resumo do que foi feito. E planejava o dia seguinte.

Orgulhoso, Abel recebe a condecoração do presidente de Portugal, Marcelo Rebelo

Orgulhoso, Abel recebe a condecoração do presidente de Portugal, Marcelo Rebelo

Divulgação

A equipe do Defensa y Justicia, de Sebastián Beccacece, foi muito estudada.

E Abel sabe que o Palmeiras terá pela frente uma equipe perigosa, vibrante, aguerrida e muito tática na disputa da Recopa Sul-Americana. 

Escalará seu time principal quarta-feira, na Argentina, no primeiro confronto entre o campeão da Libertadores diante do vencedor da Sul-Americana.

Abel só não terá Gabriel Menino, com lesão no tornozelo direito.

Weverton, Marcos Rocha, Gustavo Gómez, Alan Empereur (Luan) e Viña; Felipe Melo, Zé Rafael e Raphael Veiga; Wesley (Danilo), Rony e Luiz Adriano.

Há duas dúvidas no Palmeiras.

Luan, com falhas importantes no Mundial de Clubes e a infantil agressão a Diego Souza, na final da Copa do Brasil, pesam contra o zagueiro.

E em relação a Wesley ou Danilo, o que pesa é a dúvida se começar mais ofensivo ou seguro, no primeiro jogo na Argentina. O que Abel não quer é o Palmeiras recuado, acovardado.

Seguindo sua determinação, o clube busca reforços.

O principal pedido é de um artilheiro, jogador mais fixo na área.

O treinador português tem todo o respaldo da direção do clube.

E, se continuar seu caminho de conquistas, já sabe.

Também tem tudo para seguir com a próxima diretoria.

A mais do que favorita à eleição para a presidência, no final deste ano, Leila Pereira, diz abertamente que Abel Ferreira é o treinador dos 'sonhos', o melhor que assumiu o clube, desde que a Crefisa passou a patrocinar o futebol.

Jorge Jesus foi condecorado em Portugal. Mas em seguida virou as costas ao Flamengo

Jorge Jesus foi condecorado em Portugal. Mas em seguida virou as costas ao Flamengo

Divulgação

Abel Ferreira, com todo esse apoio, tem claro seu caminho nestes próximos nove dias.

A disputa por dois títulos importantes.

A Recopa, com jogos na quarta-feira, na Argentina, e no próximo dia 14, em Brasília, contra o Defensa y Justicia.

E no meio destes jogos importantíssimos, a final da Supercopa do Brasil, contra o Flamengo, dia 11, também em Brasília.

Se vencer, será o terceiro treinador mais vitorioso da história palmeirense.

Ao lado de Ventura Cambom e Humberto Cambelli.

Cambom venceu a Taça Rio, em 1951. Os Paulistas de 1944 e 1950. E o Rio-São Paulo, de 1951. Cambeli, os Paulistas de 1932, 1933 e 1934. Além do Rio-São Paulo de 1933. 

Ambos eram treinadores uruguaios.

Vanderlei Luxemburgo tem oito títulos, Oswaldo Brandão sete e Felipão, seis.

Abel segue firme na convicção de que vai fazer história no Palmeiras.

Usar o clube como grande trampolim na carreira.

Por isso toda a seriedade nas disputas dos dois títulos no início da temporada.

Os próximos nove dias serão fundamentais para o português.

Por isso, a concentração no Palmeiras é total.

Abel Ferreira adorou o gosto de ser campeão.

E quer ir muito além de Jorge Jesus.

Nada de virar as costas ao time que criou...

Abel volta ao Brasil em avião de R$ 330 mi de parceira do Palmeiras

Últimas