Blog do Nicola Saiba qual o salário de António Oliveira no Corinthians 

Saiba qual o salário de António Oliveira no Corinthians 

Novo técnico alvinegro chega com três auxiliares do Cuiabá e vai ganhar quase três vezes mais pelo Alvinegro

António Oliveira já dirigiu Cuiabá, Coritiba e Athletico no futebol brasileiro

António Oliveira já dirigiu Cuiabá, Coritiba e Athletico no futebol brasileiro

Divulgação/Cuiabá

António Oliveira será o novo técnico do Corinthians assim que questões burocráticas/financeiras forem resolvidas com o Cuiabá e com Mano Menezes. Mas o blog já descobriu quanto o técnico português, de 41 anos de idade, vai receber em sua primeira experiência à frente de um grande clube brasileiro.

Augusto Melo fechou com Bruno Macedo, representante do treinador, um pacote de R$ 800 mil por mês para António Oliveira e seus três auxiliares, com quem trabalhava no Cuiabá. A curiosidade é que o quarteto custava R$ 350 mil mensais ao Dourado. 

António Oliveira aceitou contrato de apenas uma temporada, com a renovação automática até dezembro de 2025 em caso de classificação do Corinthians para a próxima edição da Libertadores.

Vale lembrar que o Timão precisará pagar R$ 1,04 milhão ao Cuiabá como multa pela quebra do contrato do português, e terá de se acertar com Mano Menezes antes de registrar António Oliveira na Federação Paulista de Futebol. O valor da indenização ao ex-treinador alvinegro é controversa: a antiga diretoria fala em cerca de R$ 9 milhões, enquanto o staff de Mano cita R$ 20 milhões.

De qualquer maneira, a opção por António Oliveira foi bem mais barata e tranquila do que a de Cuca, outro nome que esteve na pauta do Corinthians. Desempregado desde que se viu obrigado a deixar o Timão, no ano passado, Cuca admitiu ao blog que gostaria de voltar ao Parque São Jorge, mas acabou preterido na última hora.

Para contratá-lo, Augusto teria de pagar um salário maior, além de oferecer condições de trabalho e contratações melhores. Mas o que preocupava de fato a diretoria era a possível repercussão negativa, por causa da condenação de estupro que Cuca tem da justiça suíça, referente à década de 1980. No fim do ano passado, porém, o treinador recorreu da decisão, provou que foi julgado sem se defender e a condenação foi anulada. 

Os textos aqui publicados não refletem necessariamente a opinião do Grupo Record.

Últimas