Esportes Presidente da Juventus aponta prejuízo de até R$ 53,7 bilhões no futebol europeu

Presidente da Juventus aponta prejuízo de até R$ 53,7 bilhões no futebol europeu

As equipes de futebol da Europa enfrentam perdas de até US$ 10 bilhões (R$ 53,7 bilhões) devido aos problemas causados pela pandemia de coronavírus. A revelação foi feita por Andrea Agnelli, presidente da Juventus, durante um evento virtual, nesta quarta-feira.

A manutenção dos torcedores fora dos estádios das principais ligas da Europa por mais tempo do que o esperado por causa da pandemia da covid-19 é apontada como o principal motivo para a falta de receita dos clubes. Sem eles, os clubes não faturam com a venda de ingressos e produtos.

O dirigente, líder da Associação dos Clubes Europeus, afirmou também que houve descontos nos custos das transmissões dos jogos pelas emissoras de televisão e nos contratos dos patrocinadores devido

à pandemia.

"Quando eu olho para as melhores informações que já tive até agora, estamos prevendo um prejuízo líquido para a indústria na margem de até dez bilhões de dólares", disse Agnelli.

A Itália - como a Inglaterra - trouxe um pequeno número de torcedores de volta a alguns estádios, mas teve que proibir o acesso novamente como parte de um esforço nacional para conter o ressurgimento de casos de coronavírus.

"Cerca de 360 clubes na Europa vão precisar de injeções de dinheiro. Algo em torno de seis bilhões de euros (cerca de R$ 39 bilhões)", afirmou Agnelli.

Últimas