Esportes Presidente da Confederação Brasileira de Canoagem morre por complicações da covid

Presidente da Confederação Brasileira de Canoagem morre por complicações da covid

A canoagem brasileira está de luto. Morreu na manhã neste domingo, aos 61 anos, por complicações da covid-19, o presidente da Confederação Brasileira de Canoagem (CBCa), João Tomasini Schwertner. Ele estava internado no Hospital Marcelino Champagnat, em Curitiba, desde dezembro do ano passado.

João Tomasini morreu às 10h57. O dirigente testou positivo para o novo coronavírus em 17 de dezembro e ficou internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do hospital por 30 dias. O local do velório e do sepultamento ainda não foram divulgados.

Tomasini presidia a CBCa desde 1989. Era, portanto, um dos cartolas mais longevos do esporte olímpico nacional. Ele foi o principal responsável pela fundação da entidade e era membro da Assembleia Geral do Comitê Olímpico Brasileiro (COB) desde o mesmo ano em que assumiu o cargo máximo do órgão.

Além disso, também ocupou o cargo de 3º vice-presidente da Federação Internacional de Canoagem entre 2010 e 2014 e era presidente da Confederação Pan-americana de Canoagem (COPAC) desde 2017.

Dirigente atuante, Tomasini ajudou a canoagem brasileira a ser reconhecida e respeitada após ótimos resultados nos últimos anos com Isaquias Queiroz, Erlon Silva e Rosa Sátila, por exemplo, em Mundiais e na Olimpíada do Rio em 2016.

"Poucas palavras neste momento. Muito difícil perder um amigo, um companheiro de caminhada. Vai com Deus, Tomasini. Fará falta. Um batalhador do Esporte", escreveu Marco Antônio La Porta, vice-presidente do Comitê Olímpico Brasileiro (COB).

Últimas