Esportes Prefeitura de BH diz não autorizar retorno de torcidas aos estádios

Prefeitura de BH diz não autorizar retorno de torcidas aos estádios

Posicionamento da Prefeitura de BH ocorre no dia em que Ministério da Saúde autorizou que jogos de futebol possam receber até 30% da capacidade

  • Esportes | Lucas Pavanelli e Caio Silva*, do R7

Prefeitura não libera jogos em BH

Prefeitura não libera jogos em BH

Divulgação / Mineirão / Agência i7

A Prefeitura de Belo Horizonte afirmou nesta terça-feira (22) que não autoriza o retorno das torcidas aos estádios de futebol localizados na capital mineira. O posicionamento foi dado em resposta à reportagem do R7 que questionou o Executivo municipal sobre a decisão do Ministério da Saúde de autorizar que os jogos de futebol possam receber até 30% de sua capacidade total.  

Segundo a assessoria de imprensa da Prefeitura de Belo Horizonte, "a Secretaria Municipal de Saúde e o Comitê de Enfrentamento à Covid, neste momento, não autorizam o retorno das torcidas aos estádios em Belo Horizonte".

Ainda conforme o posicionamento, a prefeitura afirma não ter sido notificada ou comunicada sobre o assunto e "reafirma que essa decisão cabe ao município". Com isso, caso o retorno das torcidas seja oficializado pela CBF (Confederação Brasileira de Futebol) para jogos das séries A e B, Atlético, América e Cruzeiro não poderiam jogar no Mineirão ou no Independência. 

Decisão

O Ministério da Saúde aprovou o retorno do público aos estádios de futebol no Brasil em resposta a um plano elaborado pela CBF. No entanto, o retorno dos torcedores depende da autorização de cada prefeitura.

De acordo com o Ministério da Saúde, "a abertura deverá ocorrer mediante protocolos que devem ser estabelecidos com o objetivo principal de zelar pela saúde física e mental, assim como o bem-estar de todos".

O governo federal enfatizou ainda que as medidas de segurança serão acertadas entre os times de futebol e a administração local, com a participação dos órgãos de segurança pública, saúde e outros necessários para sua implementação e fiscalização.

Neymar é só 28º entre os 'melhores do século'. Lista tem seis brasileiros

Últimas