Esportes Por vaga na Copa do Brasil, Novorizontino e Ponte decidem Troféu do Interior

Por vaga na Copa do Brasil, Novorizontino e Ponte decidem Troféu do Interior

O campeão do Troféu do Interior será conhecido na noite desta quinta-feira, quando Novorizontino e Ponte Preta se enfrentam a partir das 19h15, no estádio Jorge Ismael de Biasi, em Novo Horizonte. Apesar do título render uma premiação de R$ 252 mil - o vice fica com R$ 70 mil -, o mais importante para os dois clubes é a vaga garantida na Copa do Brasil de 2022.

A Ponte Preta já está acostumada com a competição nacional, que é novidade recente para o Novorizontino, que participou pela primeira vez no ano passado. Ele também nunca venceu o título do interior, ao contrário da Ponte, com seis títulos.

O Novorizontino entrou direto na semifinal do Troféu do Interior por ter realizado a melhor campanha na fase de grupos entre os times classificados e avançou com uma goleada sobre o Ituano por 4 a 0.

A Ponte Preta chega na decisão como 'campeã dos pênaltis' depois de ter passado nas penalidades por Botafogo, nas quartas de final, e Red Bull Bragantino, na semifinal. Os jogos terminaram empatados em 0 a 0 e 1 a 1, respectivamente, no tempo normal. De um total de 20 cobranças, apenas duas foram perdidas. Curiosamente o time acertou o pé ao ser eliminado na segunda fase da Copa do Brasil pelo Criciúma nos pênaltis, por 5 a 3.

Diante da boa apresentação contra o Ituano, o técnico Léo Condé não deve mexer na formação do Novorizontino, já que não tem nenhum desfalque por suspensão ou contusão.

"Com certeza vai ser um jogo difícil, mas nós estamos bem preparados. Vencemos o Ituano por 4 a 0 e o importante é que o time jogou bem, tocou a bola, soube vencer. É o que precisaremos fase diante da Ponte Preta, que costuma crescer muito em decisões", disse Léo Condé.

A Ponte Preta também vai repetir a escalação da semifinal. A informação foi confirmada pelo técnico Fábio Moreno após o último treinamento em Campinas. O zagueiro Rayan e o atacante Niltinho, machucados, são desfalques pelo segundo jogo seguido.

"Eu não sou muito adepto de sigilo e de mistério. Eu não entendo o futebol dessa forma, até porque, com certeza, o pessoal de Novo Horizonte já estudou a nossa equipe. O Léo Condé, com certeza, já assistiu nossas partidas. A gente deve manter a escalação", afirmou o treinador.

Últimas