Por coronavírus, MotoGP cancela etapa de abertura da temporada, no Catar

O coronavírus atingiu mais uma modalidade esportiva. Neste domingo, a organização da MotoGP anunciou o cancelamento da etapa de abertura da temporada 2020, em Doha. De acordo com a direção da categoria, a decisão foi tomada porque o Catar está restringindo a entrada de visitantes vindos da Itália, principal foco da epidemia na Europa.

A corrida estava agendada para o dia 8 deste mês, no Circuito de Losail, nos arredores da capital do Catar. "FIM [Federação Internacional de Motovelocidade], IRTA e Dorna lamentam anunciar o cancelamento de todas as atividades da MotoGP no Grand Prix, incluindo a corrida", anunciaram os organizadores da categoria.

De acordo com a MotoGP, o surto de coronavírus "resultou em restrições de viagem para o Catar, principalmente para passageiros vindos da Itália, entre outros países". No país europeu já foram registradas 34 mortes e mais de 1.100 casos confirmados de infectados.

Pelas regras recentes do Catar, todos os passageiros com origem na Itália ou que estiveram no país nas últimas duas semanas precisam ficar em quarentena por ao menos 14 dias.

A Itália e a Espanha são os dois países mais tradicionais da MotoGP, com equipes tradicionais, como a Ducati, e pilotos, como o multicampeão Valentino Rossi. "A Itália tem, com certeza, papel central no campeonato tanto dentro quanto fora da pista. E por isso tomamos a decisão de cancelar a etapa. No ano passado, o vencedor da corrida no Catar foi justamente o italiano Andrea Dovizioso.

Já as corridas e os treinos da Moto2 e da Moto3, categorias de acesso à MotoGP, vão ser realizados normalmente porque todos os pilotos e equipes já estão em solo no Catar desde antes do agravamento do surto do coronavírus pelos países da Europa.