Peres diz que Sampaoli ligou para jogadores do Santos para levá-los ao Atlético

O presidente do Santos, José Carlos Peres, disse, em entrevista ao canal do jornalista Jorge Nicola, que o técnico Jorge Sampaoli ligou para vários jogadores que comandou no time paulista com a intenção de levá-los para o Atlético-MG.

Peres afirmou que recebeu informações de que o treinador argentino, vice-campeão brasileiro pelo Santos no ano passado, deu telefonemas para vários atletas, mas o que ele mais quis levar para o Atlético-MG foi o volante Diego Pituca.

"Ele ligou para vários. Única certeza é que ele ligou para o Diego Pituca, para o Sasha, para o Marinho, Soteldo para perguntar se eles tinham a pretensão de sair", afirmou Peres. "O Diego Pituca foi em quem ele foi mais incisivo", continuou.

Peres e Sampaoli tiveram um relacionamento conturbado durante a passagem do comandante argentino pelo Santos na temporada passada. Houve diversas críticas dos dois lados, especialmente depois que o hoje técnico do Atlético decidiu recusar a oferta para ficar no clube paulista.

Na mesma entrevista, Peres também falou sobre o desejo de repatriar Robinho. Segundo o dirigente, o jogador, atualmente no Basaksehir, da Turquia, tem vontade de voltar ao time que o revelou e pelo qual já passou outras duas vezes.

"O Robinho é um Menino da Vila. Ele tem uma alegria impressionante, é bom de vestiário e sempre terá um lugar no Santos. Nós temos uma dívida, sim, com ele. Já calculamos com a empresário dele (algo em torno de R$ 4 milhões). Com certeza absoluta ele quer voltar", revelou.

Robinho foi condenado a nove anos de prisão acusado de cometer violência sexual contra uma jovem albanesa quando morava na Itália, em 2013. A sentença saiu em 2017, quando o jogador defendia o Atlético-MG. Na avaliação do presidente do Santos, o problema de Robinho com a Justiça não vai impedir o retorno do atacante.

"Teve um problema sério lá fora, no exterior. No início da minha gestão quis trazer, mas preocupado com essa ação... mas ele voltou, se defendeu e está se defendendo. No momento não há nada que impeça que ele venha para o clube. Estou otimista", argumentou.