Esportes Pequim-2022 terá público local e quarentena de 21 dias para atletas não vacinados

Pequim-2022 terá público local e quarentena de 21 dias para atletas não vacinados

O Comitê Olímpico Internacional (COI) anunciou na quarta-feira que os Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim-2022 terão presença de público local, ou seja, apenas habitantes chineses. Além disso, haverá uma quarentena obrigatória de 21 dias para atletas ainda não imunizados contra o novo coronavírus. As decisões foram tomadas em uma reunião do Comitê Executivo da entidade com a presença do Comitê Paralímpico Internacional (IPC, na sigla em inglês).

Apenas os moradores da China continental terão acesso à venda de ingressos, o que deve excluir habitantes de Hong Kong e Macau. Os requisitos para a compra e o protocolo que os torcedores deverão seguir nas arenas ainda serão divulgados.

Entre outras medidas, o Comitê Organizador de Pequim-2022 anunciou que funcionários e envolvidos com a organização, bem como todos atletas, serão testados diariamente, assim como ocorreu na Olimpíada de Tóquio-2020 neste ano.

Quanto à vacinação, o COI anunciou que todas as vacinas aprovadas pela Organização Mundial de Saúde (OMS), como Coronavac e Pfizer, serão aceitas, assim como as autorizadas pelas agências de cada país, como a Sputnik V no caso da Rússia. Os atletas ficarão em bolhas e só poderão transitar nas áreas de treinamento e competição. Eles contarão com um transporte próprio oferecido pela organização dos Jogos.

Alguns Comitês Nacionais, como o dos Estados Unidos, já anunciaram que a vacinação será obrigatória para seus atletas olímpicos e paralímpicos.

A Olimpíada de Inverno de Pequim-2022 começa no dia 4 de fevereiro e termina no dia 20. Já a Paralimpíada será de 4 a 13 de março. A capital chinesa será a primeira na história a receber tanto a edição de verão quanto a de inverno e utilizará instalações construídas para o evento de 2008 como o estádio Ninho do Pássaro e o ginásio Cubo D'água.

Últimas