Esportes Palmeiras visita o Coritiba a fim de criar 'gordura' e encerrar tabu de 33 anos

Palmeiras visita o Coritiba a fim de criar 'gordura' e encerrar tabu de 33 anos

Embalado por um futebol consistente que lhe alçou à liderança do Brasileirão, o Palmeiras tem um desafio importante que pode testar a sua competência. O time de Abel Ferreira visita neste domingo, às 18h, o Coritiba, rival que não derrota há 33 anos jogando no Couto Pereira. A meta é derrubar o tabu na capital paranaense e criar "gordura" na ponta.

Sem perder há 16 partidas, o Palmeiras tem 19 pontos e apresenta um futebol competitivo, intenso e bem jogado, que encanta até mesmo os críticos de Abel Ferreira. Prova disso foi a goleada sobre o Botafogo na última quinta-feira, com apresentação de gala de Gustavo Scarpa. A missão neste domingo é manter essa boa fase com uma vitória no Couto Pereira, onde não vence o Coritiba desde 1989. Desde então, foram nove derrotas e seis empates.

"Eu acho que a nossa mentalidade está muito forte. A gente tem se preparado todos os dias e para todas as competições. A gente sabe que o Brasileiro é um campeonato longo e que a gente precisa pontuar ao máximo agora para chegar lá na frente e ter, quem sabe, uma gordurinha para queimar nas horas das decisões", acredita Zé Rafael.

O volante foi formado no Coritiba e sabe, portanto, como é difícil ganhar do clube do Paraná. "Jogar no Couto é sempre muito difícil. A equipe do Coritiba é bem montada, tem bons jogadores e está bem no campeonato", reconhece.

O clube paranaense, de volta à elite do futebol neste ano, faz boa campanha sob o comando do paraguaio Gustavo Morínigo e briga entre os líderes do torneio. São três jogos seguidos sem ser derrotado.

É muito provável que Abel repita a escalação que goleou o Botafogo, com Gabriel Verón no lugar do lesionado Raphael Veiga. Gustavo Gómez já terminou seus compromissos pelo Paraguai, mas a tendência é de que não jogue, já que vem de uma viagem desgastante da Ásia. Gabriel Menino se recupera de virose e deve seguir como baixa. As outras baixas são as mesmas: Kuscevic, na seleção chilena, Mayke, em transição física, e Jaílson, machucado.

Últimas