Olimpíadas Polônia concede visto humanitário ao marido da velocista bielorrusa

Polônia concede visto humanitário ao marido da velocista bielorrusa

A atleta Krystsina Tsimanouskaya conseguiu o visto na segunda-feira após ser ameaçada de repatriamento forçado para seu país

AFP
A velocista Krystsina Tsimanouskaya

A velocista Krystsina Tsimanouskaya

Aleksandra Szmigiel / Reuters - 30.7.2021

O governo polonês anunciou, nesta quarta-feira (4), ter concedido um visto humanitário ao marido da velocista bielorrusa Krystsina Tsimanouskaya.

"Posso acrescentar que, neste momento, o marido da senhora Tsimanouskaya também obteve um visto humanitário polonês", declarou o porta-voz do governo, Piotr Müller, à imprensa.

O visto da atleta já havia sido concedido. Ela se encontra em Viena, aonde chegou nesta quarta, procedente de Tóquio. De lá, seguirá para Varsóvia.

Entenda o caso

A atleta bielorrussa Krystsina Tsimanouskaya foi ameaçada de repatriamento forçado para seu país após criticar as autoridades esportivas nos Jogos Olímpicos de Tóquio.

O caso chega após quase um ano de uma repressão brutal a qualquer protesto em Belarus, uma antiga república soviética entre a Rússia e a União Europeia (UE) governada com mão de ferro desde 1994 pelo presidente Alexander Lukashenko.

A velocista teme ser presa se retornar ao seu país, que, no último ano, vivenciou milhares de prisões e exílios forçados de opositores, assim como a liquidação de muitas ONGs e veículos independentes.

Últimas