Olimpíadas Multicampeão, Brasil busca quarto ouro olímpico no vôlei masculino

Multicampeão, Brasil busca quarto ouro olímpico no vôlei masculino

Colecionando conquistas há muitos anos, equipe estreia nos Jogos de Tóquio contra a Tunísia, na noite de sexta (horário de Brasília)

  • Olimpíadas | Do R7

Brasil é um dos grandes favoritos ao ouro no vôlei masculino

Brasil é um dos grandes favoritos ao ouro no vôlei masculino

Divulgação/CBV

Se tem um esporte coletivo que deu alegria ao brasileiro nos últimos tempos, é o vôlei masculino. Campeão da Liga das Nações, último torneio antes da Olimpíada, o time acumula o título da Copa do Mundo (2019) e o vice do Campeonato Mundial (2018). Isso sem citar o ouro no Rio 2016.

Por tudo isso, o Brasil é apontado como o grande favorito para o que seria o quarto ouro olímpico do Brasil na modalidade, já que venceu também em Barcelona 92 e Atenas 2004. A estreia é na noite desta sexta-feira (23), contra a Tunísia (horário de Brasília).

O técnico Renan Dal Zotto, que ficou 37 dias no hospital se recuperando da covid-19 e não participou da Liga das Nações, está apto a comandar a equipe e tenta a primeira medalha dourada como treinador. Nas conquistas mais recentes, o comandante era Bernardinho.

O time, que mescla muito bem a experiência com a juventude, tem como pontos fortes a liderança de Bruninho, além da explosão física de atletas como Leal, Lucarelli e Wallace. O líbero Thales, de 32 anos, disputa a sua primeira Olimpíada e tem a responsabilidade de substituir ninguém menos do que Serginho, uma verdadeira lenda viva do vôlei brasileiro.

Conheça os 12 convocados para a disputa do vôlei masculino

Últimas