Olimpíadas Laboratórios vão fornecer vacinas contra covid-19 a atletas olímpicos

Laboratórios vão fornecer vacinas contra covid-19 a atletas olímpicos

Comitê Olímpico Internacional aprovou cooperação da Pfizer e sua parceira alemã BioNTech. Vacinação começará no fim deste mês

  • Olimpíadas | Do R7, com agências internacionais

A Pfizer e sua parceira alemã BioNTech disseram nesta quinta-feira (6) que doarão doses de sua vacina contra Covid-19 para ajudar a vacinar atletas e delegações que participarão dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Tóquio 2020 marcados para este ano.

Mas a oferta de vacinas não se dará apenas pelos laboratórios. Os comitês nacionais dos Estados Unidos, China, Grã-Bretanha e Alemanha, por exemplo, estão entre as grandes delegações que fornecerão vacinas aos competidores que forem aos Jogos Olímpicos. Outros comitês já firmaram parcerias com laboratórios para também imunizar seus atletas.

Comitês nacionais também firmaram convênios para vacinar seus atletas

Comitês nacionais também firmaram convênios para vacinar seus atletas

Ognen Teofilovski/Reuters - 06.05.2021

"Nossa vacina está disponível em apenas 91 países e 200 nações participam dos Jogos", então "o COI queria ter certeza de que todas as delegações teriam acesso a ela", disse o chefe da Pfizer, Albert Bourla, à AFP. "É um esforço logístico oferecer doses a todos os participantes que desejam. Vamos falar em cada país com o Comitê Olímpico nacional e com o governo, nada pode ser feito sem a aprovação das autoridades."

A doação de vacinas por parte dos laboratórios visa assegurar a realização da Olimpíada, que é ameaçada atualmente pela escalada de novos casos de covid-19 no Japão. O país, inclusive, cogita prorrogar o estado de emergência decretado na capital, Tóquio, entre outras grandes centros urbanos.

O Japão entrou na fase mais restritiva de combate a pandemia em 24 de abril deste ano. Agora, autoridades do país estão inclinadas a prorrogar as medidas nas prefeituras de Tóquio, Osaka, Kyoto e Hyogo para além de 11 de maio.

Para evitar o cancelamento da Olimpíada neste ano, a organização dos Jogos de Tóquio 2020 já tomou outras medidas como a proibição de público estrangeiro nos eventos esportivos. Em junho, o comitê olímpico se reunirá para decidir até se a população local poderá comparecer as arquibancadas.

Caras e bocas no salto ornamental chamam atenção em evento-teste

Últimas