Olimpíadas Após suspensão, levantadora de peso Natasha Rosa vai competir

Após suspensão, levantadora de peso Natasha Rosa vai competir

Atleta brasileira foi punida por doping após exame constatar substância diurética. Ela estreia neste sábado na categoria 49 kg

  • Olimpíadas | Do R7, com Reuters e EFE

Natasha Rosa; divulgação; levantamento de peso

Natasha Rosa; divulgação; levantamento de peso

Divulgação

A levantadora de peso brasileira Natasha Rosa Figueiredo, 25 anos, poderá disputar os Jogos de Tóquio, depois que a CAS (Divisão Antidoping da Corte Arbitral do Esporte) ter considerado que ela cumpriu punição por uma infração cometida de forma involuntária.

A informação foi divulgada pela CAS nesta quinta-feira (22). 

Por causa disso, a atleta brasileira foi suspensa de maneira preventiva de 7 de maio a 1º de julho deste ano.

Na decisão de hoje, o tribunal destacou que, na análise de suplementos alimentares utilizados pela brasileira, embora tenha sido constatada a presença de hidroclorotiazida e eloraminofenamida, consideradas diuréticas e que mascaram o uso de outras substâncias proibidas, não havia indicação dessa ou qualquer outra substância proibida na embalagem.

Veja abaixo o treino de Natasha Rosa:

Na terça (20), a CAS já tinha feito uma audiência com Rosa e representantes da WADA (Agência Mundial Antidoping), que concordaram que as infrações aconteceram de maneira não intencional e que o suplemento havia sido contaminado.

Além disso, no encontro foi definida a redução do período de suspensão para apenas um mês.

Como já cumpriu o tempo de afastamento acordado, Rosa poderá disputar os Jogos de Tóquio. Ela estreia na categoria 49kg neste sábado (24).

O árbitro único da CAS no caso, contudo, determinou a anulação de todos os resultados da atleta obtidos durante Campeonato Pan-Americano de Levantamento de Peso, realizado no ano passado.

“Compreendendo todas as circunstâncias, inclusive o fato de a atleta não incluir o suplemento alimentar em seus formulários de controle de drogas. Concluiu-se que uma infração menor havia sido cometida e foi determinado que a atleta foi suspensa por um mês”, diz o comunicado da CAS.

Últimas