Esportes Número 1 do mundo, Djokovic é confirmado nos Jogos Olímpicos de Tóquio-2020

Número 1 do mundo, Djokovic é confirmado nos Jogos Olímpicos de Tóquio-2020

Em meio a um número crescente de desistências de tenistas - entre eles o espanhol Rafael Nadal -, o sérvio Novak Djokovic, atual número 1 do mundo, teve a sua presença confirmada nos Jogos Olímpicos de Tóquio-2020. A confirmação da presença do atual campeão de Roland Garros veio através da Associação de Tênis da Sérvia nesta quarta-feira.

"Novak confirmou o desejo de participar das Olimpíadas e já enviamos a lista com seu nome ao Comitê Olímpico da Sérvia", disse a federação. Além de Djokovic, a lista completa de participantes sérvios tem apenas Miomir Kecmanovic, uma vez que Dusan Lajovic, Filip Krajinovic e Laslo Djere resolveram abdicar da competição.

"O coronavírus tornou tudo o mais difícil possível. A bolha será em Tóquio para cerca de 10.000 pessoas, o que será muito complicado e dificultará significativamente a permanência dos atletas nas Olimpíadas. Uma coisa é estar em uma bolha em um torneio com no máximo várias centenas de participantes, e outra é estar em uma multidão de 10.000", informou a federação sérvia.

Com a presença de Kecmanovic, o líder do ranking e dono de 19 títulos de Grand Slam ao menos pode ter a chance de também se inscrever nas duplas, dependendo do ranking combinado para conseguir uma vaga na chave. Djokovic tem apenas uma medalha de bronze olímpica, conquistada em simples nos Jogos de Pequim-2008, na China.

DEL POTRO FORA - Apesar de todo o trabalho de Juan Martin del Potro para tentar se recuperar a tempo de disputar os Jogos Olímpicos de Tóquio-2020, o argentino não terá condições de atuar na competição, que começa daqui a um mês. A informação foi confirmada pela equipe do tenista de 32 anos e que já passou por quatro cirurgias no joelho direito. A operação mais recente foi realizada em março deste ano.

"Delpo não poderá disputar os Jogos Olímpicos. A reabilitação do joelho está indo bem, de acordo com o plano do médico, mas ele sugeriu que Juan Martin continuasse com seu processo de reabilitação e treinamento e não atuasse em Tóquio-2020", disse o comunicado emitido pela assessoria do argentino. Ele tem duas medalhas olímpicas - um bronze em Londres-2012, na Inglaterra, e uma prata no Rio-2016.

Últimas