Esportes No Santos, Diniz destaca maturidade de Kaio Jorge: 'Parece ter 27 anos jogando'

No Santos, Diniz destaca maturidade de Kaio Jorge: 'Parece ter 27 anos jogando'

O jovem Kaio Jorge, de 19 anos, impressiona Fernando Diniz. O atacante retornou à equipe nesta quinta e foi decisivo ao marcar o gol que garantiu a vitória do Santos sobre o Independiente por 1 a 0, na Vila Belmiro, pelo jogo de ida das oitavas de final da Sul-Americana. Para o treinador, o garoto chama a atenção pela maturidade de quem parece estar no futebol há muito mais tempo.

"O Kaio é um jogador que, embora jovem, joga com cada vez mais maturidade. Parece ter 27 anos jogando", elogiou Diniz. "É um jogador que conhece bem a função, agrega não só ao Santos, por isso têm vários times europeus querendo ele. Além de conhecer a função, está num nível de confiança elevado", acrescentou o treinador sobre o talentoso atacante, desejado, como disse o técnico, por equipes de fora exterior.

Kaio Jorge está em fim de contrato com o Santos. Seu vínculo vai apenas até o fim deste ano e ainda não foi renovado. As conversas não evoluíram e ele já está livre para assinar um pré-contrato com qualquer equipe. Sua multa rescisória é de quase R$ 300 milhões, embora a diretoria saiba que uma eventual oferta não chegará nesse valor.

O Santos foi mal no primeiro tempo, mas cresceu no segundo e definiu o triunfo sobre os argentinos com um gol de oportunismo de Kaio Jorge. Um problema, no entanto, voltou a aparecer nesta quinta. A ineficácia dos comandados de Diniz, que poderiam ter conseguido uma vitória mais folgada, mas erraram a pontaria.

"Falta efetividade, um pouco mais de eficácia", reconheceu o treinador. "O importante é continuarmos criando, que chutando vamos aumentar a chance de fazer. Uma hora a bola vai entrar com mais facilidade".

A reformulação em curso no Santos fez Diniz reforçar o fato de que é necessário paciência para que a equipe engrene. Vários jogadores foram negociados desde o início da temporada e outros chegaram. O último a sair foi o zagueiro Luan Peres, vendido ao Olympique de Marselha, da França, a pedido de Jorge Sampaoli. A saída do atleta fez a diretoria pedir o retorno de Wagner Leonardo, que estava emprestado ao Náutico.

"A casca vai sendo criada. Não tem nada pronto, é um time literalmente em construção. Do jogo com o Athletico para a final da Libertadores, cerca de cinco meses atrás, tinha só um jogador jogando. É um time que trabalha muito e vai ganhando cada vez mais entrosamento, mais rodagem e mais casca. Mas estamos no início do processo, um processo que nunca vai ter fim, espero que vamos crescendo ao longo da temporada", analisou.

Últimas