Esportes NFL dará privilégios a atletas imunizados, mas não vai tornar vacina obrigatória

NFL dará privilégios a atletas imunizados, mas não vai tornar vacina obrigatória

A vacina contra a covid-19 não será obrigatória para garantir a participação das equipes na próxima temporada da NFL, a liga de futebol americano nos Estados Unidos. No entanto, apesar do relaxamento no controle de prevenção da pandemia, os dirigentes esperam que jogadores, treinadores e integrantes das franquias estejam vacinados e prometem privilégios extras para quem comprovar a imunização. Com a troca de presidente, de Donald Trump para Joe Biden, os EUA aceleram na imunização, com mais de 100 milhões de americanos vacinados.

A informação partiu do chefe médico da NFL, Allen Sills. Segundo ele, o objetivo com a medida é focar na conscientização dos atletas em relação aos cuidados com a saúde e vacinação. As 32 equipes receberam o documento dando conta dos itens desse novo protocolo. Mas para que essas medidas sejam colocadas em prática, todos os atletas no vestiário deverão estar vacinados.

"Vamos continuar as discussões e ir onde a ciência nos leva. Estamos vendo muito diálogo sobre vacinação e esperamos que todos sejam vacinados. Como falaremos no draft, jogadores vacinados terão certos privilégios e algumas exigências serão retiradas", disse Allen Sills. A próxima temporada do futebol americano começa no dia 9 de setembro. Já o Draft de 2021 da NFL está marcado de 29 de abril a 1.º de maio, em Cleveland.

Nos Estados Unidos, o governo segue na sua campanha de imunização da população para conter o novo coronavírus. Até essa sexta-feira, mais de 100 milhões de pessoas já tinham sido imunizadas. Joe Biden tem como objetivo cumprir a marca de 200 milhões de pessoas imunizadas até o fim de abril.

A vacinação contra a covid-19 nos Estados Unidos começou em dezembro do ano passado, ainda no governo Trump, e chegou a correr o risco de ser interrompida por falta de doses. No entanto, nas últimas semanas, o país acelerou o ritmo e mais de dois milhões de americanos têm sido imunizados diariamente.

Últimas