Naomi Osaka chega à semifinal em NY e depois desiste para protestar contra injustiça racial

TENIS-OSAKA-DESISTENCIA:Naomi Osaka chega à semifinal em NY e depois desiste para protestar contra injustiça racial

(Reuters) - Naomi Osaka desistiu do Western & Southern Open na quarta-feira em protesto contra a injustiça racial, horas depois que a duas vezes campeã de Grand Slam garantiu sua vaga nas semifinais do evento disputado em Nova York preparatório para o Aberto dos EUA.

A japonesa de 22 anos se junta a protestos semelhantes de atletas da NBA e da Major League Baseball, após os tiros disparados por um policial contra Jacob Blake, um homem negro, no domingo, em Wisconsin.

Não está claro se Osaka irá reconsiderar sua decisão depois que os organizadores suspenderam os jogos na quinta-feira como um sinal de protesto. As semifinais agora serão disputadas na sexta-feira, que estava programada para ser o último dia do evento.

"Antes de ser atleta, sou negra", disse ela no Twitter.

"E, como mulher negra, sinto que há assuntos muito mais importantes que precisam de atenção imediata, em vez de me verem jogar tênis."

Osaka derrotou Anett Kontaveit por 4-6, 6-2 e 7-5 para chegar à semifinal, onde enfrentaria a belga Elise Mertens, que precisou de pouco mais de uma hora para vencer Jessica Pegula por 6-1 e 6-3 e chegar à sua primeira semifinal de Premier 5.

Ao abandonar as semifinais, Osaka perde a chance de aprimorar seu jogo antes do Aberto dos EUA, marcado para 31 de agosto a 13 de setembro, mas ela disse que era importante para o tênis abordar a questão da injustiça racial.

"Não espero que nada drástico aconteça comigo ao não jogar, mas se eu conseguir iniciar uma discussão em um esporte majoritariamente branco, considero um passo na direção certa", afirmou a tenista.

(Reportagem de Rory Carroll em Los Angeles e Frank Pingue em Toronto)