Esportes Miguel Ángel Ramírez diz que errou ao assinar com Internacional: 'Me equivoquei'

Miguel Ángel Ramírez diz que errou ao assinar com Internacional: 'Me equivoquei'

O técnico espanhol Miguel Ángel Ramírez, atualmente no Charlotte FC, da MLS (liga de futebol dos Estados Unidos), falou nesta quinta-feira sobre a sua passagem pelo Internacional em uma entrevista ao canal de Tv equatoriano Conexión DirecTV. Pouco mais de dois meses após a sua saída do clube colorado, Ramírez demonstrou arrependimento em ter assinado no início da atual temporada. Também falou que apenas o Red Bull Bragantino e o Athletico-PR são coerentes no uso da palavra "projeto" no Brasil.

"Foi uma etapa de aprendizagem, de crescimento. E também (serviu) para me dar conta de onde quero estar e onde não quero, no que posso ser bom e no que não posso. Não sirvo para fazer as coisas de qualquer maneira", disse o espanhol, em visita ao treinamento do Independiente Del Valle, onde foi campeão da Copa Sul-Americana de 2019.

Ramírez afirmou que não conhecia os bastidores do Internacional e que isso o fez escolher o clube de Porto Alegre. Após sucesso à frente do Independiente Del Valle, ele era desejado por outros clubes do Brasil, como o Palmeiras, e da América do Sul.

"Se tivesse informações do que havia dentro do clube, poderia ter escolhido melhor o meu destino", contou o treinador, sem entrar em detalhes ao que se referia. "Estando dentro, senti que havia me equivocado. Mas se foi assim, era porque tinha de passar por essa experiência" completou.

O técnico, no entanto, garantiu ter boa relação no dia a dia no Internacional. "Tivemos momentos lindos. Tivemos convivência muito boa com os empregados e com os jogadores", contou Ramírez.

Contratado para comandar o Internacional por duas temporadas, a passagem do espanhol durou 101 dias. O treinador acabou demitido após a derrota por 3 a 1 para o Vitória, em pleno estádio Beira-Rio, em Porto Alegre, que custou a eliminação na terceira fase da Copa do Brasil.

À época, Ramírez estava afastado por ter contraído o novo coronavírus. O treinador espanhol comandou o clube gaúcho em 21 partidas. Foram 10 vitórias, quatro empates e sete derrotas, com um total de 53,9% de aproveitamento.

Últimas