Esportes Mendy, do City, tem recurso negado e segue preso por acusação de estupro

Mendy, do City, tem recurso negado e segue preso por acusação de estupro

O juiz Patrick Thompson, do Tribunal de Chester, na Inglaterra, negou o terceiro pedido de fiança feito pelo jogador Benjamin Mendy para responder em liberdade a uma série de acusações de estupro. Assim, preso preventivamente desde o final de agosto, o lateral-esquerdo do Manchester City continuará sob custódia até o dia do julgamento do caso, marcado para 24 de janeiro de 2022.

Mendy é acusado de cometer quatro estupros e uma agressão sexual, pela legislação local. Os relatos que abriram a investigação foram dados por três mulheres diferentes, uma delas menor de 18 anos. Desde que o caso foi revelado, no dia 26 de agosto, o defensor de 27 anos foi afastado do elenco do City. No dia seguinte, teve a prisão preventiva decretada pela Justiça e efetuada pela polícia inglesa.

Em seguida, a defesa do atleta se mobilizou para que ele pudesse ser solto por meio do pagamento de fiança. Antes do pedido negado na última audiência, realizada sem a presença da imprensa, o juiz Patrick Thompson já havia recusado outras duas solicitações da mesma natureza.

Jogador do Manchester City desde 2017, Mendy tem três títulos do Campeonato Inglês e foi campeão do mundo em 2018 com a seleção francesa. Também já vestiu as camisas de Monaco, Olympique de Marselha e Le Havre.

Últimas