Mais Esportes Skates doados por brasileiros agora fazem parte do cotidiano de refugiados ucranianos

Skates doados por brasileiros agora fazem parte do cotidiano de refugiados ucranianos

Empresa de Pedro Barros, prata nos Jogos de Tóquio, conta com equipe de voluntários que trabalha durante confronto com a Rússia

  • Mais Esportes | Do R7

Jovens refugiados da guerra na Ucrânia receberam skates de brasileiros

Jovens refugiados da guerra na Ucrânia receberam skates de brasileiros

Divulgação/LayBack

Não basta ser um grande nome do esporte. Você também tem que ser exemplo. Pedro Barros, um dos principais atletas do skate mundial e medalhista de prata na Olimpíada de Tóquio, lançou, por meio da LayBack, empresa criada com seu pai, uma campanha para ajudar os refugiados da guerra na Ucrânia a recomeçar a vida.

A marca se juntou aos voluntários independentes Rodolfo Caires e Alysson Vitali, que estão desde o início do conflito no país realizando um trabalho significativo com as famílias que perderam tudo. Além de fazer a doação de dinheiro para a compra de suprimentos, a empresa optou por fornecer skates a escolas de refugiados na Polônia.

Rodolfo Caires e Alysson Vitali levam doações diariamente a ucranianos

Rodolfo Caires e Alysson Vitali levam doações diariamente a ucranianos

Divulgação/LayBack

Com a ajuda financeira, Rodolfo e Alysson compram os suprimentos e medicamentos necessários e os levam para a Ucrânia. Na volta, em seus próprios carros, transportam os refugiados para a Polônia e os deixam em um centro humanitário que os abriga e atende às suas necessidades. Ao lado de outros voluntários e ao longo de 41 dias, eles já rodaram cerca de 25 mil km, passando por 26 cidades, onde salvaram mais de 75 refugiados e entregaram mais de 10 toneladas de suprimentos. Indiretamente, já ajudaram aproximadamente 800 pessoas.

"O trabalho que o Rodolfo e o Alysson estão fazendo é incrível. Eles estão correndo risco todos os dias ao enfrentar zonas de guerra. Como há um alto custo envolvido nas operações de resgate, nós decidimos contribuir financeiramente na compra dos suprimentos. Além disso, através da doação de skates, buscamos proporcionar momentos de diversão e lazer, assim como a esperança de uma vida nova, para as pessoas que precisam recomeçar do zero, apenas com uma mochila e a roupa do corpo", conta Rafael Alcici, CEO da LayBack.

Além de promover campanha para arrecadar mais doações, a empresa está ajudando alguns refugiados da guerra que estão morando no Brasil, oferecendo a eles aulas de skate no LayBack Park Santos.

De campeão da Champions a agressor de animais: Zouma viu a vida desabar

Últimas