Conmebol abre processo disciplinar contra autor de "dedada" em Cavani

Santiago, 27 jun (EFE).- A Conmebol abriu processo disciplinar neste sábado contra o zagueiro chileno Gonzalo Jara, por causa da "dedada" no uruguaio Edinson Cavani, durante partida disputada na quarta-feira, pelas quartas de final da Copa América. A responsabilidade de julgar o atleta da seleção anfitriã caberá ao Tribunal de Disciplina da entidade sul-americana, o mesmo que, por exemplo, puniu Neymar por incidentes ocorridos na primeira fase do torneio. O procedimento foi instaurado pela Conmebol a partir da denúncia feita pela Associação Uruguaia de Futebol (AUF), que foi baseada nas imagens que mostram a provocação de Jara. Cavani acabou expulso pelo árbitro brasileiro Sandro Meira Ricci depois de revidar a "dedada" com um golpe no rosto do chileno. Segundo a Conmebol, Jara deverá apresentar defesa rapidamente, já que espera resolver o caso até a próxima segunda-feira. A delegação celeste cobra que o atleta seja banido da competição. EFE gs/bg