Esportes Luxemburgo estuda desistir de Palmeiras ofensivo por futebol 'feio de resultados'

Luxemburgo estuda desistir de Palmeiras ofensivo por futebol 'feio de resultados'

Depois de muitas cobranças no Palmeiras, Vanderlei Luxemburgo se rendeu ao futebol mais ofensivo, com três atacantes. Bastaram duas derrotas, para Botafogo e São Paulo. para ele admitir que pode abrir mão do atual esquema pela volta do "futebol feio, mas com resultados".

O treinador não está nada satisfeito em ver sua equipe exposta. Foram quatro gols sofridos nos dois últimos jogos. Ele deve sacrificar um dos homens de frente para a entrada de mais um jogador de contenção no meio.

"Eu estou chateado. O mais chateado sou eu. Mas tenho de continuar trabalhando e achar a melhor forma do time jogar", afirmou, após a derrota por 2 a 0 para o São Paulo, no Allianz Parque. "Fechadinho, buscando duas ou três escapadas, ou vulnerável?", questionou. "Isso cabe a mim. Talvez o futebol feio. Mas com resultados."

Mesmo com elenco milionário e com boas opções, o treinador passou o ano todo sofrendo para fazer o Palmeiras agradar. Até na conquista do Paulistão. E vem recebendo muitas críticas por isso. Ainda assim, pode retomar o esquema que sempre irritou o palmeirense.

"Óbvio que eu gostaria de armar a equipe como sempre fiz, jogando bonito, atacando. Mas nesse momento temos de analisar com calma, pois ainda dá tempo (de buscar o topo)", falou, já cravando que o futebol vistoso nesse momento deixou de ser o essencial.

Luxemburgo voltou a cobrar reforços e aproveitou para mandar um recado à torcida. "Não adianta ficar falando para tirar ou colocar fulano, beltrano ou sicrano. Para trocar Raphael Veiga, Lucas Lima. Quem eles pedem têm dias bons e ruins. O elenco é esse, é nossa realidade."

As duas derrotas seguidas vieram no momento em que o Palmeiras perdeu Weverton, Vina, Gomez e Gabriel Menino para as Eliminatórias. Mesmo assim, o técnico não quis associar os tropeços aos desfalques.

"Convocação faz parte e não posso responsabilizar as derrotas pelas ausências e colocar a culpa em quem ficou aqui. Fizemos um primeiro tempo igual ao São Paulo e parte do segundo. Mesmo com o placar adverso, estava equilibrado. Mas quando perdemos o Luan pela lesão, aí ficou tudo desequilibrado."

Últimas