Luxemburgo elogia time e revela emoção pela retorno ao Palestra Itália

O técnico Vanderlei Luxemburgo, do Palmeiras, disse neste domingo que viveu uma emoção especial na vitória por 3 a 1 sobre o Mirassol pelo Campeonato Paulista. Na quinta passagem pelo clube alviverde, o treinador comentou depois da partida que gostou da sensação de voltar ao estádio da equipe. Foi a primeira vez que ele dirigiu o time alviverde dentro do Allianz Parque.

"É uma volta a um estádio diferente do que era antigamente. Eu como técnico já vim jogar contra. Mas mexeu um pouco no emocional, assim como na minha apresentação. Era o sentimento de voltar ao clube que deu a possibilidade de começar minha carreira. Esse negócio mexe com a gente, mesmo com experiência e idade. Essa emoção existiu", comentou o treinador. O Palmeiras não fez os dois primeiros jogos da temporada na arena porque o local estava em obras para instalar o gramado sintético.

Luxemburgo acumula agora no estádio do Palmeiras, seja no Palestra Itália ou no Allianz Parque, 145 jogos, com 115 vitórias, 19 empates e 11 derrotas. O aproveitamento é de quase 84%. A última passagem do treinador pelo clube havia terminado em 2009, um ano antes do início da reforma para se transformar o estádio em uma arena. Depois disso, o técnico só havia visitado o local como adversário do Palmeiras.

Sobre o jogo com o Mirassol, Luxemburgo destacou principalmente o poder do time em virar um placar desfavorável. "Tomamos o gol, mas mostramos capacidade de reação. Não ficaram com aquele negócio de pensar que não vai dar mais", disse o treinador. "O resultado foi importante para seguirmos atrás do Santo André. Temos que trabalhar bastante", comentou o técnico.

Para a partida de quinta-feira, contra o Guarani, no Allianz Parque, o Palmeiras tem mais dois problemas. O lateral Mayke e o volante Patrick de Paula deixaram a partida com dores musculares. Além deles, o clube já cuida no departamento médico do lateral Marcos Rocha e do meia Ramires, que sofreram pancadas no compromisso anterior, diante da Ponte Preta.