Esportes Leila Pereira é aprovada pelo Conselho e fica perto da presidência do Palmeiras

Leila Pereira é aprovada pelo Conselho e fica perto da presidência do Palmeiras

Leila Pereira deu o passo que faltava para confirmar seu nome nas eleições para a presidência do Palmeiras. Na noite desta segunda-feira, a patrocinadora teve o nome aprovado por membros do Conselho Deliberativo e agora se prepara para a votação derradeira, que acontece no dia 20 de novembro, com a participação dos sócios.

Para ter a chapa validada e concorrer ao principal cargo diretivo no clube, Leila precisava da aprovação de ao menos 15% dos membros do Conselho. Ela conquistou cerca de 67%, com 157 votos entre os 234 presentes. Outros 72 conselheiros votaram em branco e cinco se abstiveram.

Leila Pereira começou sua campanha cedo e tem histórico de aprovação entre os sócios, uma vez que venceu as duas eleições que disputou para conselheira (2017 e 2021). Agora, como candidata única no pleito, precisará de 50% mais um dos votos entre os sócios presentes na eleição de 20 de novembro.

Caso o número de votos brancos e nulos alcance maioria, a eleição será anulada e nova disputa agendada para 15 dias mais tarde. Se o cenário se repetir, a eleição volta à estaca zero, sendo necessária aprovação do Conselho de novas chapas a serem registradas.

"A reunião de hoje (segunda) ratificou que no Palmeiras há união e que a enorme maioria pensa no clube. Quero agradecer a todo apoio e voto de confiança que recebemos dos nossos companheiros de Conselho Deliberativo. Agora é continuar o trabalho até a eleição, que será no dia 20 de novembro, e mostrar para o sócio que vamos sempre pensar no melhor para o Palmeiras", declarou Leila ao site oficial do clube.

Com a desistência da oposição em lançar uma chapa, Leila Pereira teve a vida facilitada. Sem a união esperada entre outros grupos, os nomes de Mario Giannini, Luiz Pastore e Savério Orlandi não conseguiram apoio e desistiram de concorrer.

A posse da nova diretoria do Palmeiras está prevista para 15 de dezembro. O mandato tem duração de três anos. A chapa de Leila é formada por Paulo Buosi, único remanescente da gestão de Mauricio Galiotte, Maria Tereza Ambrósio Bellangero, Neive Conceição Bulla de Andrade e Tarso Luiz Furtado Gouveia.

Últimas