Lance Youtuber vira réu em processo por racismo após 'piada' com Mbappé

Youtuber vira réu em processo por racismo após 'piada' com Mbappé

Júlio Cocielo pode pegar de dois a cinco anos de prisão caso seja condenado por tweet sobre craque da seleção francesa na Copa do Mundo 2018

Lance
  • Lance | por Lance

Ministério Público cobra de Júlio Cocielo uma indenização de R$ 7,5 milhões

Ministério Público cobra de Júlio Cocielo uma indenização de R$ 7,5 milhões

Lance

O youtuber Júlio Cocielo se tornou réu em processo movido pelo Ministério Público por conta de diversas piadas de cunho racista nas redes sociais, incluindo o jogador Mbappé em 2018. A juíza Cecilia Pinheiro da Fonseca, da 3° Vara Criminal de São Paulo, aceitou a denúncia nesta terça-feira (15) contra o influenciador. Caso seja condenado, a pena é de dois a cinco anos de prisão

Segundo a promotora do MP Cristiana Moeller Steiner, Cocielo teria feito diversas piadas racistas em sua conta no Twitter entre novembro de 2011 e junho de 2018. A última delas, que trouxe todo o caso à tona, foi envolvendo o atacante Mbappé, do PSG, durante a Copa do Mundo do mesmo ano.

Mbappé pintou o cabelo de loiro na Copa do Mundo 2018. Negro, o atacante do PSG foi alvo de uma piada do influenciador, que o comparou a um ladrão.

"Mbappé conseguiria fazer um arrastão top na praia, hein (sic)", afirmou em sua conta no Twitter.

Na época, a piada repercutiu bastante nas redes sociais e o youtuber foi criticado por inúmeros influenciadores, jornalistas e ativistas do movimento negro. O episódio também lhe rendeu uma ação civil pública movida pelo Ministério Público, que cobra uma indenização de R$ 7,5 milhões.

Aos 27 anos de idade, Júlio Cocielo soma 19,9 milhões de inscritos em seu canal no Youtube, oito milhões de seguidores no Twitter e 14,7 milhões de seguidores no Instagram.

Neymar e muitos outros: relembre episódios de racismo no futebol

Últimas