Lance Wozniacki desmente e troca farpas com jornalista na web

Wozniacki desmente e troca farpas com jornalista na web

Dinamarquesa contestou repórter que trabalhou na Sports Illustrated

Lance
Lance

Lance

Lance

A dinamaquesa ex-número 1 do mundo e atual 237ª do mundo, Caroline Wozniacki, não gostou nada de ver seu nome erroneamente atribuído a críticas aos casos de doping de outras duas ex-números 1, a suíça Martina Hings e a romena Simona Halep.

Wozniacki utilizou seu perfil no Twitter para alertar seus fãs e seguidores que as declarações publicadas pelo jornalista norte-americano Jon Wertheim e posteriormente excluídas por ele, não haviam sido ditas por ela.

"Chegou ao meu conhecimento que Jon Wertheim postou, e desde então excluiu, citações e opiniões minhas sobre Martina Hingis e o caso de doping de Halep. Para ser ABSOLUTAMENTE CLARA, essas citações NÃO eram minhas, mas foram tiradas de uma conta no Instagram que fingia ser eu e não tinha a marca de veificação. Isso é muito frustrante porque poderia ter sido facilmente evitado me ligando ou verificando a autenticidade das contas no Instagram. Entendo que erros podem acontecer, mas só quero deixar absolutamente claro que esses comentários NÃO vieram de mim", escreveu a tenista nas redes sociais.

Wertheim é um dos jornalistas mais experientes cobrindo o cicuito mundial de tênis. Como repórter e posteriormente como editor, Wertheim construiu uma carreira de mais de 30 anos, dos mais passou mais de uma década no comando da pincipal revista esportiva do mundo, a Sports Illustated, onde hoje é colunista. Atualmente, Wertheim também atua no Tennis Channel.

Compartilhando a publicação da tenista, o jornalista escreveu: "Para reiterar - As citações atribuídas ontem a Caro Wozniacki vieram de uma conta hackeada ou de uma conta de imitador... A história foi corrigida para refletir isso".

A dinamarquesa não gostou muito da postura do jornalista e rebateu: "Esta NÃO foi uma conta hackeada. Você simplesmente não fez sua pesquisa para ver que era uma conta falsa sem nenhuma marca de verificação verificada! (Algo) Muito simples de ver no Instagram!".

Minutos depois, Wozniacki apagou a resposta ao jornalista, que passou a ser cobrado por uma retratação à ex-numero 1 do mundo e a fez há pouco: "Com todas as desculpas a Caroline:…Nota do editor, 21 de setembro, 11h20: As citações atribuídas a Caroline Wozniacki que apareceram inicialmente em uma versão anterior desta história foram consideradas não autênticas. Desde então, SI descobriu que ela não era a fonte e lamenta esse erro".

As declarações publicadas ea críticas ácidas aos casos de doping que envolveram Martina Hings e Simona Halep. Hingis testou positivo para cocaína em novembro de 2007 e ao receber a pena de dois anos de suspensão, se revoltou contra o tibunal antidoping da Federação Internacional (ITF) à época e se aposentou o circuito aos 27 anos, retornando apenas em 2013 para jogar o circuito de duplas.

Halep, por sua vez, foi suspensa em outubro de 2022, após resultado de teste realizado em agosto daquele mesmo ano durante o US Open. Halep testou positivo para Roxadustat, que atua estimulando a produção de hemoglobina e glóbolus vermelhos, bem como é um inibidor da 'hipóxia', que é o baixo teor de oxigênio. Desde abril deste ano, a romena tem jogado um baçod e força público contra a Agência Internacional de Integidade no Tênis (ITIA) que atualmente atua nos casos de doping. No incio deste mês, Halep de 31 anos foi condenada a 4 anos de suspensão, também por infrigir o passaporte biológico. A omena já criticou diversas vezes a ITIA e os órgãos do tênis por sua condenação e está recorrendo à Côrte Arbitral do Esporte.

Últimas