Lance Veja um retrospecto das cinco passagens de Geninho pelo Vitória

Veja um retrospecto das cinco passagens de Geninho pelo Vitória

Treinador retornou ao clube na temporada passada e salvou o Leão da queda

Lance
Lance

Lance

Lance

O ano de 2019 foi turbulento para o Vitória. Rebaixado para a Série B, o Leão colecionou decepções dentro das quatro linhas e só conseguiu afastar o perigo de rebaixamento com a chegada de Geninho, que colocou ordem na casa e evitou mais um fracasso.

Aos 71 anos, está é a quinta vez que o treinador dirige o Vitória. Conhecido pelo estilo duro na hora de colocar a equipe em campo, o comandante tem obtido bons resultados e antes da parada por conta da pandemia, havia colocado o Rubro-Negro na Terceira Fase da Copa do Brasil e na briga por uma vaga no mata-mata da Copa do Nordeste.

Relembre abaixo como está o retrospecto de Geninho até o momento:

1994
A primeira passagem foi curta. Com apenas 12 jogos, o treinador somou cinco vitórias e dirigiu o Leão na reta final do Campeonato Brasileiro e Copa Conmebol.

1995
Na temporada seguinte, o Vitória lutava contra o rebaixamento quando Geninho foi novamente acionado. Depois de muito trabalho, o treinador conseguiu manter o Leão na elite ao somar três triunfos, dois empates e três derrotas.

1998
A passagem mais longa aconteceu no terceiro encontro entre as partes. No Brasileirão, o Vitória se encontrava mais uma vez bem longe da fase ideal e o comandante foi contratado. Na ocasião, ele ficou por 20 jogos, com oito vitórias e nove derrotas.

2011
A última passagem antes da atual foi no começo da década passada. O Vitória estava na Série B e Geninho ficou dois meses no cargo, porém não conseguiu se manter e deu a vaga para Vagner Bennazi.

2019-2020
Ano passado, em meio a crise e o medo da queda para a Série C, o Vitória trouxe o comandante e Geninho não decepcionou. Apesar do revés na estreia, o treinador arrumou a casa e fez o time encerrar na 12ª colocação.

Últimas