Lance Vasco teve treinador do início ao fim do Brasileiro pela última vez em 2016

Vasco teve treinador do início ao fim do Brasileiro pela última vez em 2016

Novato Ramon terá o desafio de permanecer no comando do Cruz-Maltino até o fim do torneio nacional, feito alcançado por Jorginho na disputa da Série B, há quatro anos

Lance
Lance

Lance

Lance

O Campeonato Brasileiro, que terá o início de mais uma edição, neste fim de semana, tem as mudanças de treinadores como um hábito inerente à competição. Nos últimos anos, a cobrança por resultados do futebol brasileiro fez muitas vítimas e o Vasco da Gama não foi exceção. Desde 2016, o Cruz-Maltino não consegue manter o mesmo técnico do início ao fim do torneio, quando Jorginho comandou o time na Série B.

No ano passado, o time de São Januário iniciou o Brasileirão com o técnico interino Marcos Valadares, depois da demissão de Alberto Valentim ao fim do Carioca. Vanderlei Luxemburgo assumiu a equipe na quinta rodada da competição com a missão de evitar o rebaixamento. O treinador veterano superou as desconfianças, calou os críticos e se manteve no cargo para terminar o torneio com 49 pontos, na 12ª colocação e classificado para a Copa Sul-Americana.

Em 2018, Vasco iniciou o Brasileiro com Zé Ricardo. Após uma derrota para o Botafogo, por 2 a 1, na 9ª rodada, o técnico pediu demissão, alegando problemas pessoais. Valdir Bigode assumiu o comando de forma interina até a chegada de Jorginho. O novo treinador, no entanto, não agradou na segunda passagem pelo clube. Ele ficou apenas 10 jogos à frente da equipe até ser demitido na 18ª rodada, depois de perder para o Palmeiras, por 1 a 0.

Pesou contra Jorginho o fato dele não ter conseguido os resultados esperados, mesmo com bastante tempo para treinar na pausa para a Copa do Mundo da Rússia. Alberto Valentim assumiu na sequência, mas esteve longe de ser unanimidade na Colina. Ele conseguiu livrar o Vasco do rebaixamento apenas na última rodada, após um empate com o Ceará e terminou o ano contestado por grande parte da torcida.

No Brasileirão de 2017, o Vasco iniciou o retorno à elite sob o comando de Milton Mendes. O técnico não resistiu a uma sequência de cinco jogos sem vencer e caiu na 21ª rodada, após derrota por 3 a 0 para o Bahia. A passagem dele também foi marcada por problemas de relacionamentos com o elenco. Zé Ricardo assumiu o comando e com um bom aproveitamento conseguiu classificar o Cruz-Maltino para a Libertadores no final da competição.

O desafio de Ramon Menezes

Em 2016, Jorginho resistiu no cargo, mas chegou a balançar com um desempenho muito criticado no segundo turno do Brasileirão da Série B. Contratado em agosto de 2015, o ex-lateral-direito comandou uma reação que quase evitou o rebaixamento e somou pontos com o título carioca de 2016. O começo na Segundona foi animador, mas na reta final o Vasco teve uma queda de desempenho impressionante e chegou à última rodada correndo risco de não subir. A vitória por 2 a 1 sobre o Ceará, de virada, com dois gols do falecido atacante Thalles evitou novo vexame.

O histórico recente de troca de comandos no futebol profissional vascaíno aumenta ainda mais o desafio do novato Ramon Menezes, que terá a primeira grande chance na carreira como treinador. Será primeira vez dele no comando de um clube da Série A, depois de passagens anteriores por Anápolis-GO, Guarani-MG, Tombense-MG e Joinville-SC.

Últimas