Lance Vasco precisa melhorar o 'fator São Januário' para buscar o acesso à Série A assim como em anos anteriores

Vasco precisa melhorar o 'fator São Januário' para buscar o acesso à Série A assim como em anos anteriores

Com campanha irregular na competição, desempenho do Cruz-Maltino deixa a desejar e precisa melhorar diante de sua torcida para os resultados aparecerem

Lance
Lance

Lance

Lance

A cada rodada da Série B do Brasileirão, a torcida do Vasco demonstra seu amor incondicional pelo time. Apesar do momento não ser favorável, jogo após jogo os torcedores têm lotado São Januário para empurrar o Cruz-Maltino rumo à elite do futebol brasileiro. Mas para garantir o acesso, a equipe precisa se impor para vencer dentro de casa, o que se mostrou essencial nos anos em que subiu.

Na partida deste sábado contra o CSA não será diferente. Mais de 15 mil vascaínos já garantiram seus ingressos para encher a Colina História e incentivar o elenco mais uma vez. Em cinco rodadas na Série B até agora, o Vasco jogou duas vezes em casa (empate com o Vila Nova e vitória contra a Ponte Preta). Com uma sequência de dois jogos em São Januário pela frente, os jogadores precisam se aproveitar deste "12º jogador" e fazer valer o mando de campo para triunfar. Confira o levantamento feito pelo L! do aproveitamento do Gigante, em casa, em cada edição.

+ Confira a tabela da Série B

O PRIMEIRO ACESSO (2009)
​A primeira vez que o Vasco jogou na Série B do Campeonato Brasileiro, o clube foi campeão com 76 pontos e retornou à elite do futebol brasileiro com uma larga vantagem para os demais concorrentes ao acesso.

Como em muitos anos ao longo de sua História, São Januário foi o fator que contribuiu para 13 vitórias em 18 jogos. Ou seja, o Cruz-Maltino conquistou 39 pontos e teve um aproveitamento de 68% dos jogos em seu estádio. Vale destacar que fora de casa venceu nove partidas (50%).

SUBIDA NO LIMITE (2014)
Apesar de ter retornado em terceiro colocado, o aproveitamento foi o pior em comparação às três edições em que voltou para a Primeira Divisão. No total foram 11 vitórias em casa (58%).

Mesmo com somente duas vitórias a menos que em 2009, a equipe de São Januário foi a que mais empatou no torneio. Ao todo foram 15 empates. Fora do Rio de Janeiro venceu apenas cinco (26%).

INFLUÊNCIA DAS DERROTAS (2016)
Na terceira participação do Vasco na competição, o time teve uma performance positiva em São Januário. Naquele ano, o Cruz-Maltino jogando em casa só teve uma vitória a menos do que em 2009.

Nessa temporada, o time da Colina também ocupou a terceira colocação e o número de derrotas influenciou diretamente sua posição da tabela. Já como visitante, triunfou em sete (37%) oportunidades.

FRACO DESEMPENHO EM JOGOS CRUCIAIS (2021)
Em 2021, o Vasco teve um ano desastroso na Série B, tanto em São Januário, quanto como visitante. Em 13 vitórias, nove (50%) foram em casa e quatro fora (21%). O planejamento mal feito aliado ao trabalho fraco fizeram com que a temporada fosse um completo fracasso.

A grande quantidade de derrotas (15), principalmente em jogos decisivos, foram determinantes. Entre todos os times entre os 10 primeiros da tabela, o Cruz-Maltino foi o que mais perdeu.

Por conta disso, é melhor o Cruz-Maltino fazer valer a força da sua torcida e conquistar os pontos que precisa para o acesso em sua maioria dentro de casa.

Últimas