Lance Vasco faz bom jogo contra o São Paulo no Morumbi, mas novamente peca em erros individuais

Vasco faz bom jogo contra o São Paulo no Morumbi, mas novamente peca em erros individuais

Sistema defensivo evolui com a chegada de Sá Pinto e equipe tem uma boa atuação diante do embalado time de Diniz. Porém, deixa dois pontos para trás após deslize crucial 

Lance
  • Lance | por Lance

Lance

Lance

Lance

Diante de todos os desfalques e ao enfrentar uma equipe que vinha embalada após se classificar para a semifinal da Copa do Brasil, o Vasco fez um boa partida diante do São Paulo, no Morumbi. Contudo, novamente apresentou alguns erros individuais, que custaram caro e deixou dois pontos pelo caminho, que podem fazer falta no fim do campeonato.

+ Confira a classificação do Campeonato Brasileiro

Com um esquema com três zagueiros e apostando na linha baixa e nos contra-ataques, Ricardo Sá Pinto conseguiu fazer o sistema defensivo evoluir e ser um pouco mais consistente. Em contrapartida, o técnico busca o equilíbrio para fazer com que a equipe seja mais agressiva e construa mais chances de gol durante as partidas.

Apesar da ausência de Benitez, o Gigante da Colina conseguiu surpreender o São Paulo e em boa jogada do colombiano Gustavo Torres, Cano abriu o placar com tranquilidade. Porém, ainda no primeiro tempo o time perdeu oportunidades de ampliar o placar e novamente por um erro individual, dessa vez do recém-contratado Jadson, cedeu o empate ao Tricolor Paulista.

- Eu acho que antes desse jogo as expectativas eram baixas em relação a um bom resultado devido ao momento do São Paulo, que não está em primeiro porque tem três jogos a menos. Depois da vitória boa que teve contra o Flamengo e nós fazendo nosso caminho com muitas dificuldade, sem jogadores importantes por causa do Covid-19, que abalam em termos estratégico, de trabalho, não conseguimos repetir os 11. Penso que fizemos um grande jogo tático, muito inteligente - disse Sá Pinto.


Na etapa final, o Vasco caiu de rendimento e sentiu a questão física e os desfalques. Mesmo assim, o São Paulo não foi tão perigoso, apenas em uma bola de Brenner, após erro de Ricardo Graça, mas que o jovem Lucão fez boa defesa. Destaque para o jovem arqueiro, Miranda e Gustavo Torres, que tiveram boas atuações. O colombiano mostrou que pode ser uma sombra ao apagado Talles Magno, que não faz uma boa temporada.

Os erros individuais são recorrentes desde a chegada de Sá Pinto. Em sua estreia, contra o Corinthians, Cayo Tenório errou uma saída de bola e deu o contra-ataque para o adversário. Na rodada seguinte, na Serrinha, a bola bateu na perna de Andrey e Fernandão ficou livre para rolar para Shaylon empatar para o lanterna Goiás. Por fim, contra o Palmeiras, em São Januário, a equipe caminhava pra conseguir pelo menos um ponto, até que por um pênalti infantil de Neto Borges, o alviverde venceu o jogo.

Tais erros necessitam ser corrigidos e a equipe precisa estar ligada no jogo suprindo por vezes o desequilíbrio do elenco com vontade física, muita marcação e aplicação tática. Outro fator curioso é a demora do treinador em mexer no time, já que agora ele tem a possibilidade de fazer cinco substituições e pode movimentar mais as peças que tem.

Na quinta, o time terá a primeira decisão contra o Defensa y Justicia, na Argentina, pelo jogo de ida das oitavas de finais da Sul-Americana. Resta saber quem poderá retornar à equipe e se Sá Pinto conseguirá fazer o setor ofensivo render mais para obter um bom resultado e encaminhar uma possível classificação.

Últimas