Lance Skate: presidente da CBHP reforça compromisso com preparação para os Jogos Olímpicos

Skate: presidente da CBHP reforça compromisso com preparação para os Jogos Olímpicos

Moacyr Junior explica mudança na gestão da modalidade no Brasil

Lance
Lance

Lance

Lance

O presidente da Confederação Brasileira de Hóquei e Patins (CBHP), Moacyr Junior, afirmou que a instituição, agora gestora do skate olímpico no Brasil, ajudará o Comitê Olímpico do Brasil (COB) na preparação dos atletas para os Jogos de Paris. Com a mais recente resolução da World Skate (WS), a federação internacional da modalidade, a Confederação Brasileira de Skate (CBSk) não terá mais envolvimento com esse planejamento.

- Como única entidade filiada à WS, a CBHP acompanhará de perto o trabalho do COB, sempre disponível a dar todo o suporte necessário visando os Jogos de Paris 2024 - afirmou Moacyr.

➡️ Siga o Lance! no WhatsApp e acompanhe em tempo real as principais notícias do esporte

A WS aceitou a proposta da CBHP para englobar a gestão de 13 modalidades de esportes sobre rodas, incluindo o skate e outras, como o patins, que já faziam parte do "guarda-chuva". A instituição será renomeada para "Skate Brasil", e cada modalidade deverá ter uma comissão autônoma. A decisão foi tomada pela federação internacional na quarta-feira (10), baseada em uma resolução de 2019, que determinava que cada país poderia ter apenas uma confederação filiada à World Skate.

A cinco meses do início dos Jogos Olímpicos, o COB será o principal responsável pela preparação dos atletas de skate, conforme reforçou o presidente da CBHP.

- O COB é o guardião do olimpismo no Brasil. Assim como nós, o COB tem todo o interesse no sucesso do skateboarding em Paris. Neste sentido, será o responsável pelo cumprimento da programação já planejada para a preparação da Delegação (staff técnico, staff médico e atletas), para as Olimpíadas de Paris - disse.

➡️ Rayssa Leal e outros skatistas manifestaram apoio à CBSk antes de decisão da WS ser confirmada

Como a CBHP não cuidava de nenhuma modalidade olímpica até o momento, não recebia verbas do Comitê Olímpico do Brasil (COB) para cuidar da preparação dos atletas. Segundo Moacyr Junior, a instituição receberá um repasse das lotarias a partir de agora, mas direcionado exclusivamente ao skate, que integra o quadro de esportes olímpicos.

- A CBHP existe há 35 anos, herdeira de mais de 70 anos da patinação no Brasil. Em relação à questão financeira, iremos respeitar rigorosamente os preceitos legais que destinam o repasse de verba das loterias, unicamente para a modalidade que esteja no programa dos jogos Olímpicos. Isto inclusive sempre esteve comtemplado em minha proposta, ao longo dos últimos sete anos - concluiu o presidente.

➡️ World Skate responde posicionamento da CBSk sobre mudança de gestão

A decisão da World Skate desagradou a CBSk, que chamou a resolução de "arbitrária". Quatro semanas atrás, quando a mudança de gestão foi especulada, alguns dos principais atletas do skate brasileiro, como Rayssa Leal, Pâmela Rosa e Pedro Barros, saíram em defesa da instituição. Os esportistas manifestaram o desacordo com a possibilidade de a CBHP assumir o planejamento da modalidade.

Últimas