Sinal de alerta! Após protesto veemente do Baré, clubes se reunirão para definir rumos do Roraimense

Colorado e demais participantes do Estadual definirão nesta quinta-feira como ficará a competição. Dirigente do Baré voltará a pedir paralisação devido ao coronavírus

Lance

Lance

Lance

O Baré tomou uma atitude drástica para mostrar sua indignação com o fato da Federação Roraimense de Futebol (FRF) decidir dar continuidade ao Campeonato Estadual mesmo em meio à pandemia de coronavírus. Na noite de terça-feira, o Colorado abandonou o campo no início do jogo com o São Raimundo.

– Chegamos a cogitar inicialmente não comparecer na partida, porque achamos um absurdo que o campeonato continue acontecendo diante desta pandemia. Mas preferimos ir, entrar em campo e nos posicionarmos da maneira que fizemos – afirmou o mandatário do clube, Oziel Araújo Neto, ao LANCE!.

O elenco do Colorado entrou no gramado do Estádio Ribeirão de máscaras e usando luvas cirúrgicas.

– Por ser da área de saúde, sei o quanto é fundamental a prevenção de todos nós. O protesto foi uma forma de conscientizar ainda mais as pessoas envolvidas no futebol e também os torcedores em Roraima – disse Oziel.


O Baré foi o único clube a pedir a paralisação do Campeonato Roraimense por 20 dias devido à pandemia do novo coronavírus vir se alastrando pelo país. Os outros quatro participantes da competição votaram pela sequência dos jogos, mas com portões fechados.

– Apresentei a todos os presidentes e à Federação os riscos que podemos ter ao deixar os jogadores em contato com a epidemia. Há preocupação com o Ministério do Trabalho, com leis trabalhistas para serem cumpridas durante o Estadual, mas as pessoas se esquecem de uma coisa: e se um jogador for contaminado? Temos de pensar na saúde dos atletas, dos familiares deles e na de todos nós – frisou.

A atitude terá novos desdobramentos. O árbitro Yungo Paiva declarou a suspensão da partida, que agora vai a julgamento no TJD-RR.

'OS JOGADORES FIZERAM ABAIXO-ASSINADO. O CLIMA É DE TRISTEZA'

Baré - protestos no Roraimense

Baré - protestos no Roraimense

Lance

'O clima  é de muita tristeza por ter de jogar em meio a esta situação', diz o mandatário do Baré (Luan Soares / Baré)

O presidente do Baré, Oziel Araújo Neto, detalhou como a preocupação com a escalada do novo coronavírus tem causado forte impacto entre os jogadores da equipe.

– Os jogadores fizeram um abaixo-assinado com o objetivo que a gente pedisse para a Federação que a competição não continuasse. Partiu deles a conscientização. O clima é de muita tristeza por ter de jogar em meio a este tipo de situação. Nós é que podemos prevenir, paralisando a competição, como aconteceu em outros estados – afirmou o dirigente.

Segundo Oziel, há outro fator causa preocupação em quem mora no estado de Roraima.

– Nós vivemos em um estado fronteiriço. Roraima faz limite com a Venezuela e a Guiana Inglesa (República da Guiana). Isto causa um alarme ainda maior entre nós com relação à maneira como a pandemia pode ficar mais extensa – declarou.

PARTIDA VAI PARAR NO TJD

Protesto Baré

Protesto Baré

Lance

Além de perder os três pontos, Colorado pode ser multado (Luan Soares/Baré)

A atitude do Baré renderá novos desdobramentos em duas frentes. A Federação Roraimense de Futebol (FRF) prevê que o clube será julgado no Tribunal de Justiça Desportiva (TJD-RR) pelo abandono da partida contra o São Raimundo.

Segundo documento enviado no início da noite da última quarta-feira, tendência é que o Colorado seja enquadrado no Artigo 203 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD). Além de perder os pontos da partida para o Mundão, o clube tem chance de ser multado de R$ 10 mil a R$ 100 mil. O presidente da FRF, Zeca Xaud, não foi localizado para falar sobre o assunto.

O diretor jurídico do Baré se mostra cauteloso sobre a questão.


– Vamos analisar a situação na qual seremos julgados para saber qual será a nossa estratégia de defesa em relação ao caso – afirmou Rodolpho Morais.

Presidente do São Raimundo, Sérgio Caranguejo se mostrou surpreso com a postura da equipe adversária.

- Não entendi este negócio. Para que entrar em campo se ia sair logo depois? Estamos realizando jogos com portões fechados para ajudar no combate ao coronavírus. Por mais que haja a preocupação com a pandemia, vamos acabar ao menos o primeiro turno. Já estamos tendo problemas financeiros com portões fechados. Não há motivo para pânico por aqui - afirmou.

REUNIÃO DEFINIRÁ CAMINHOS DO ESTADUAL

Oziel Araújo Neto

Oziel Araújo Neto

Lance

Presidente do Baré, Oziel Araújo Neto voltará a pedir paralisação do Campeonato Roraimense por 20 dias (Luan Soares/Baré)

Esta quinta-feira será decisiva para a edição de 2020 do Campeonato Roraimense. A partir das 11h30 (de Brasília), acontecerá uma reunião com todos os participantes da competição, no qual será avaliada a possibilidade de a bola parar de rolar.

– É uma preocupação nossa. Voltaremos a pedir a paralisação por 20 dias. Levaremos o nosso abaixo-assinado, os alertas dados pela Secretaria de Saúde em relação ao coronavírus e também a preocupação de que moramos em um estado fronteiriço. Esperamos ter um novo rumo para a competição – detalhou o diretor jurídico do Baré, Rodolpho Morais.

O presidente do Colorado, Oziel Araújo Neto, é categórico.

- Temos de tomar medidas logo, ou há um risco de passarmos por um prejuízo ainda maior e mais doloroso diante desta pandemia - afirmou.