Lance Serginho supera desconfiança da torcida e marca história no Vasco: 'Era um grande desafio pra mim'

Serginho supera desconfiança da torcida e marca história no Vasco: 'Era um grande desafio pra mim'

O atacante de 28 anos atuou pouco no Brasil antes de sua chegada ao Cruz-Maltino

Lance

Com um gol vindo de um personagem inesperado, o atacante Serginho marcou a história do Vasco ao garantir a permanência do time na Série A do Brasileirão.

Mas a atuação do camisa 70 foi muito além de apenas o gol. Serginho foi uma peça importante na partida do Cruz-Maltino, além de ter sido o responsável pela expulsão de Léo Realpe, do Bragantino, fato que beneficiou o clube carioca.

➡️ Tudo sobre o Gigante agora no WhatsApp. Siga o nosso novo canal Lance! Vasco

Serginho atuou em apenas nove jogos desde a sua chegada ao Vasco, sendo apenas um como titular. O atacante revelou em entrevista ao Itatiaia sobre a decisão de Ramon Diáz na partida contra o Bragantino.

- O trabalho sempre se paga em algum momento. Ele confiou em mim naquela partida e eu consegui ajudar o Vasco com um gol importante - contou Serginho sobre o treinador.

Muitos torcedores cruz-maltinos nunca haviam ouvido o nome de Serginho, mas o atacante já havia sido procurado por outras equipes brasileiras enquanto atuava no Giresunspor, da Turquia.

- Quando faltavam seis meses para terminar meu contrato lá fora, tive proposta de compra de outro clube do Brasil, mas o presidente do clube de lá não me liberou. Quando chegou a proposta do Vasco, eu não pensei duas vezes e quis sair de imediato, pois era um grande desafio pra mim - revelou o camisa 70.

➡️ Acertado com Ramón Díaz até 2025, Vasco se movimenta para renovar com jogadores em fim de contrato; confira o panorama

O mineiro de 28 anos já atuou profissionalmente por diversos clubes do exterior, como o Hajvalia, do Kosovo, e Skënderbeu, da Albânia. Entretanto, Serginho atuou pouco dentro do Brasil antes de chegar a Europa.

- Eu saí bem cedo do Brasil. Cheguei a jogar o Módulo 2 do Campeonato Mineiro, mas foi bem difícil pois não tinha muita estrutura. Depois disso, um empresário me viu jogando, apostou em mim e me levou pra Europa, onde fiz toda a minha carreira.

Últimas