Secretário de Saúde de Minas diz que clubes estão aptos a decidirem se voltam ou não aos trabalhos

 Carlos Eduardo Amaral indicou que as agremiações estão em condições de fazer os retornos às atividades de campo se seguirem os protocolos

Lance

Lance

Lance

O secretário de saúde de Minas Gerais, Carlos Eduardo Amaral, disse em coletiva que a volta do futebol no estado dependerá mais dos clubes do que das autoridades de saúde. O secretário crê que se os protocolos de segurança forem cumpridos, há sim possibilidade de liberar os trabalhos nas agremiações.

- Nós entendemos que o que for de responsabilidade dos clubes, que seja para público interno e não envolva aglomeração. Os clubes têm equipes médicas qualificadas, profissionais que têm condições de definir protocolos com muita clareza, com acompanhamento dos jogadores, das pessoas que estão envolvidas, com o isolamento adequado, com a testagem adequada-disse.

Para embasar a qualificação dos clubes em decidirem seu retorno às atividades, Carlos Eduardo Amaral citou a deliberação 17 do Comitê Extraordinário Covid-19, criado pelo Estado, sobre a determinação de não realização de eventos com aglomeração com 30 ou mais pessoas. Ele deu a entender que o futebol e os treinamentos terão presença de público apenas com o público interno e com os portões fechados.

- Dentro desse contexto, nós entendemos que essas atividades devem seguir a deliberação 17. Os clubes têm profissionais, têm condições de definir protocolos, com isolamento adequado, testagem adequada. Nessa deliberação 17, temos que aglomeração não deve ser maior do que 30 pessoas. De forma geral, o que se entende por atividades de público interno, dentro de empresas ou comércios, ficaria por conta do proprietário. Eventos que envolvam grande público não devem ser realizados.

Galo e Cruzeiro conseguem retornos. América-MG ainda aguarda

O Cruzeiro conseguiu a liberação da Prefeitura de Belo Horizonte para voltar a treinar na Toca da Raposa II, seu centro de treinamentos. O clube celeste estava pleiteando a autorização desde a segunda-feira, 11 de maio e recebeu o aval do executivo municipal na tarde desta quarta-feira, 13.

Já outras duas equipes de BH e Região Metropolitana, América-MG e Coimbra, ambos com seus centros de treinamento sediados em Contagem,cidade vizinha da capital, ainda aguardam uma posição oficial da prefeitura do município para poder voltar aos treinamentos.

Em nota, a Secretaria Municipal de Saúde de Contagem, diz que não recebeu pedido para liberar os treinos sem seus CT's, mas crê ser difícil conceder a autorização, pois abrir para os treinos dos dois times, abriria um precedente de outras atividades, como quadras de esporte e de atividades que envolvem coletividade.


Outro time mineiro que conseguiu autorização para treinar foi o Atlético-MG. Prefeitura de Vespasiano, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, autorizou o clube mineiro a retomar os treinos na Cidade do Galo, onde fica o Centro de Treinamento do alvinegro. O Galo se apresentou e realizou testes no seu elenco, funcionários e comissão técnica, tendo três casos suspeitos de Covid-19 sendo investigados.