Saída de Chará do Galo pode ocorrer se time da MLS convencer o clube que será um bom negócio

O atacante colombiano tem proposta do Portland Timbers, da MLS, mas o Sérgio Sette Câmara diz que não se convenceu totalmente se venderá ou não o jogador

Lance

Lance

Lance

O presidente do Atlético-MG, Sérgio Sette Câmara, tem sido a maior fonte de novidades do clube neste fim de ano em relação às saídas e chegadas no clube mineiro. Sette Câmara tem sido o único membro da diretoria que fala sobre negócios e nesta sexta-feira, ele comentou como andam os trâmites para uma possível saída do atacante Chará, de 28 anos, que interessa ao Portland Timbers, da MLS, liga norte-americana de futebol.

O presidente do Galo detalhou como estão as negociações, mas ainda quer tentar chegar a um valor que agrade ao clube.

-Eu já tinha recebido uma proposta há mais tempo. Esse clube também fez uma proposta. Se chegar no valor que a gente quer, pode andar. A negociação está mais ou menos, faltam alguns detalhes que são importantes. É um atleta que todo mundo gosta, mas eu tenho que ter responsabilidade. É um jogador de 28 anos, se vir uma proposta que cubra o que desembolsamos, temos que negociar, mas por enquanto nada- disse o dirigente, em entrevista à RecordTV.

Para o Galo, valor que pode valer a pena uma venda de Chará é algo perto do que o clube gastou em sua aquisição, em 2017: US$ 6 milhões (cerca de R$ 22,2 milhões) por 70% dos direitos econômicos do jogador.

Além de lucro, o Galo quer usar o dinheiro de uma possível venda para pagar a dívida com o Junior, da Colômbia. O alvinegro quitou apenas metade do valor, ainda faltando outros 3 milhões de dólares. O time colombiano cobra o Atlético-MG na FIFA.

Chará tem 68 partidas com a camisa do Atlético-MG e marcou 10 gols, e deu 10 assistências. Uma saída para a MLS pode unir família Chará, já que seu irmão, Diego, é volante do Portland Timbers desde 2011.