Lance Richarlison faz apelo e pede diálogo com quem não se vacinou: 'Cientistas e médicos arriscaram suas vidas'

Richarlison faz apelo e pede diálogo com quem não se vacinou: 'Cientistas e médicos arriscaram suas vidas'

Atacante do Everton e da Seleção Brasileira foi enfático em carta publicada no portal 'The Players Tribune': 'Não tenho dúvida de que a vacina é confiável'

Lance
Lance

Lance

Lance

Engajado com temas sociais, Richarlison publicou nesta quinta-feira (4) uma carta aos fãs na plataforma 'The Players Tribune'. No conteúdo do texto, o atacante da Seleção Brasileira faz um apelo pela vacinação em massa contra a Covid-19.

- Por favor, não deixe de tomar sua vacina! Não tenho dúvidas de que a vacina é confiável. Muita gente deu duro para termos essa chance. Os cientistas e médicos arriscaram suas vidas, abriram mão até de conviver com suas famílias para tentar uma solução. Eles são verdadeiros heróis e merecem ser valorizados pelo que fizeram. Não fosse o empenho deles em buscar a cura, a gente estaria numa situação ainda mais caótica - começou o jogador do Everton.

+ Veja a posição do seu time no Brasileirão!

- Não tenho dúvida de que a vacina é confiável. Mas vejo que ainda tem gente com pé atrás, até mesmo alguns atletas. Uma pessoa que não se vacina pode afetar o grupo de jogadores e o clube no geral. E isso vale para qualquer área ou profissão - completou Richarlison.

O 'Pombo' ainda apontou dados referentes à queda percentual de mortes com o avanço da vacinação.

- Por ter me aproximado do universo da ciência, eu consigo notar claramente o quanto a vacina tem nos dado esperança. Os números comprovam. No Brasil, as mortes pela doença caíram mais de 90% depois que a vacinação avançou - afirmou.

Richarlison cita os impactos da pandemia nas vidas da pessoas e a morte de Tião Borboleta, seu primeiro treinador em sua cidade natal, Nova Venécia, no Espírito Santo.

- Fiquei muito triste quando soube da sua morte. Ele já era um senhor... Não resistiu à doença - lembra.

- A vacina é SUA, um direito seu. Não desperdice essa oportunidade. Além de se proteger, você vai ajudar a proteger quem você ama, sua família, seus amigos e todo mundo à sua volta. Faça isso pelos cientistas e profissionais da saúde. Por todos que não tiveram a mesma chance. Pelas mais de 600.000 vítimas da pandemia no Brasil — e as mais de 5 milhões em todo o mundo. Faça isso em nome do meu professor, o Tião Borboleta. Vamos confiar na ciência! - exclamou.

Richarlison ainda fala sobre acolher àqueles que ainda não foram se vacinar por que 'realmente tem dúvidas e precisam de mais tempo para decidir' e por serem 'influenciadas por informações falsas e teorias da conspiração'. Na carta, Richarlison repudia a influência política contra a vacinação e defende a obrigatoriedade do passaporte de vacinação diante de uma perspectiva coletiva, e não individual.

Últimas