Lance Renato Gaúcho abre o jogo sobre Seleção Brasileira e manda recado para a CBF: 'Tomar vergonha na cara'

Renato Gaúcho abre o jogo sobre Seleção Brasileira e manda recado para a CBF: 'Tomar vergonha na cara'

Treinador do Grêmio está insatisfeito com a entidade

Lance
Lance

Lance

Lance

Um dos principais treinadores nos últimos anos, Renato Gaúcho afirmou que não aceitaria dirigir a Seleção Brasileira caso recebesse um convite. Em entrevista ao "ge", o comandante do Grêmio explicou suas motivações e detonou a CBF.

- Cara, eu vou te falar uma coisa. Vou te falar sinceramente, se eu fosse chamar para a Seleção agora, eu não iria. Com todo o respeito. Nessa bagunça eu não vou entrar não. A seleção brasileira é meu sonho, mas a CBF tem que tomar vergonha na cara. Eu não quero chegar na seleção brasileira e ser mais um. Chegar lá e daqui a 2 meses… “vai embora e me dá aí saco de arroz, saco de feijão, acabou tudo”. Nessa bagunça, eu estou fora. Graças a Deus ninguém me chamou. Eu não iria.

➡️ Siga o Lance! no WhatsApp e acompanhe em tempo real as principais notícias do esporte

Na sequência, Renato Gaúcho parabenizou Dorival Júnior por ter chegado na Seleção Brasileira, mas reafirmou que a entidade é uma bagunça. No entanto, o técnico não projetou como pode ser o trabalho de seu colega no próximo ciclo de Copa do Mundo.

- Não, nada a ver com Dorival. Eu liguei para ele. Dei os parabéns para ele. Ótimo, grande treinador, merecia a oportunidade, entendeu? Mas estou falando de mim. Se no lugar dele, se alguém tivesse me fala, do jeito que está a CBF, essa bagunça de hoje, estava fora. Ainda bem que ninguém me ligou. Mas ele, merecidamente, foi chamado. Ele aceitou. Cada um é cada um. Eu não teria ido.

Nos últimos anos, Renato Gaúcho chegou a ser cotado para assumir a Seleção Brasileira, mas nunca recebeu uma chance concreta. Depois da saída de Tite, Fernando Diniz dirigiu a equipe de forma interina até a contratação em definitivo de Dorival.

Últimas