Lance Raffaelle Messina assume a coordenação de futebol do Figueirense

Raffaelle Messina assume a coordenação de futebol do Figueirense

Substituto de Luciano Sorriso chega falando sobre sua experiência na função e perfil dos atletas que encontrou em outra função exercida por ele no Furacão do Estreito

Lance
Lance

Lance

Lance

No caminho de modificar a parte gerencial do clube assim como fez nos nomes que compõem o elenco, o Figueirense promoveu a entrevista coletiva de apresentação nessa quinta-feira (11) do novo coordenador de futebol, o italiano Raffaelle Messina.

>Tabela do Campeonato Catarinense até a paralisação

Nome que já trabalhava no clube na área do gerenciamento das categorias de base, Messina também fez uma avaliação balizada sobre quem foi agregado no plantel principal vindo das divisões inferiores do Alvinegro:

- Os atletas são jovens, mas já têm experiências de jogo, campeonatos estaduais, competições nacionais. É um perfil que eu gosto, porque são atletas que ainda querem se firmar no panorama nacional. É um grupo muito motivado, competitivo. A nossa comissão técnica também tem este perfil. Acredito que a gente possa ter ótimos resultados e alcançar todos os objetivos que a diretoria traçou.

Com o diploma da UEFA e tendo mestrado em metodologia de treinamento, Raffaelle pontuou sobre sua experiência técnica para ocupar o seu primeiro cargo gerencial em um clube profissional:

- Tive experiência como coordenador da base, já fui treinador, preparador físico. Tenho essa visão macro de todas as áreas. É a primeira experiência na equipe profissional, mas não sinto dificuldades de adaptação, estava inserido no contexto do clube. É um desafio grande, mas que me motiva e sabemos da responsabilidade que temos com o torcedor, as pessoas que acompanham o time no dia a dia. Não faltará trabalho para retomarmos o cenário nacional e os objetivos.

A próxima partida do Figueira na temporada, até segunda ordem, acontecerá no dia 18 de março diante do FC Cascavel pela Copa do Brasil. Partida essa que, diante das atuais condições de incerteza sobre o calendário estadual pela paralisação do Catarinense, tem suas dificuldades exaltadas pelo novo coordenador de futebol.

- É uma preparação difícil, pois o estadual parou. No lado do adversário, o paranaense sofreu a paralisação, mas já está voltando. Chegaremos ao jogo decisivo com duas semanas de suspensão de campeonato e eles em ritmo de jogo. Isso nos preocupa, porque podemos ter dificuldade nesse sentido. Respeitamos muito o adversário, que na temporada passada fez ótimo estadual. Acompanhamos todas as informações com nosso departamento de análise, será um jogo muito difícil, mas temos todas as condições de enfrentar o adversário - finalizou.

Últimas