Rafael se destaca no clássico e gera dúvida da necessidade de contratar outro goleiro para atender Sampaoli

O camisa 32 do Galo foi importante para o time no momento em que o América-MG estava melhor no jogo, tendo chances de vencer o duelo 

Lance

Lance

Lance

A boa atuação no clássico contra o América-MG do goleiro Rafael foi um cartão de visitas mais vistoso apresentado ao técnico Jorge Sampaoli. O arqueiro já havia jogado com o treinador em março, diante do Villa Nova. Mas, a fragilidade do rival não deu a dimensão do potencial do goleiro.

Já no empate com o Coelho, Rafael teve atuação destacada, sendo importante para segurar o ímpeto do time americano no segundo tempo, quando atacou mais, conseguiu empatar o jogo e teve chances de até de vencer o duelo.


O bom jogo pode diminuir o desejo do técnico argentino de ainda buscar outro arqueiro que atenda o seu anseio de saber jogar com os pés. Rafael conseguiu trocar passes com a equipe, precisa evoluir, mas não comprometeu diante do América.

Rafael comentou que o Galo poderia ter vencido o clássico diante da equipe americana, pois, na sua visão, sua equipe teve mais chances de gols, apesar de ter sido apenas o primeiro jogo após a parada do futebol.

-Foi o primeiro jogo, então claro que temos muitas coisas para ajustar ainda. Fizemos muita coisa boa. Acredito que tivemos mais chances de gol. O Airton também fez grandes defesas-disse.

O Galo terá de ajustar seu time já para quarta-feira, 29 de julho, diante do Patrocinense, no Mineirão. O alvinegro está com 19 pontos e uma derrota, mais vitória do Cruzeiro, pode eliminar o Atlético-MG das semifinais do Estadual.