Lance Pressionados no início e em busca do bi: Cuca e Valentim travam duelo por títulos de Atlético-MG e Athletico-PR

Pressionados no início e em busca do bi: Cuca e Valentim travam duelo por títulos de Atlético-MG e Athletico-PR

Treinadores chegaram sob protestos por diferentes motivos, mas conquistaram títulos importantes e agora tentam dar o bicampeonato da Copa do Brasil para suas equipes

Lance
Lance

Lance

Lance

Está tudo pronto para a final da Copa do Brasil. Neste domingo, Atlético-MG e Athletico-PR começam, no Mineirão, às 17h30, o duelo para saber quem ficará com a taça. Com histórias distintas na temporada, as equipes compartilham de dois fatores: conquistaram títulos significativos e tem no comando dois treinadores que chegaram sob protestos das torcidas (cada um por sua razão). Agora, as histórias dessas equipes voltam a se cruzar. O confronto terá transmissão em tempo real do LANCE!.

+ Veja as obras da Arena MRV em imagens exclusivas do LANCE!

​No caso de Cuca, que comandou o clube nas conquistas dos Campeonatos Mineiros de 2012, 2013 e 2021, além da Libertadores de 2013 e agora no Brasileirão 2021, o problema era grave e extra-campo. Os protestos de alguns atleticanos se deram por conta da condenação por violência sexual, cometido quando ainda era atleta do Grêmio, em 1987. Em comunicado na época, o Galo afirmou que o assunto estava "superado" e ressaltou a confiança no treinador, que se diz inocente.

Houve também a pressão por alguns resultados dentro das quatro linhas no início, com direito a pichação no tapume da Arena MRV, futuro estádio do Galo. Meses depois, mesmo com todos os problemas anteriores, o clima acabou se tornando de exaltação. São 65 jogos, 44 vitórias, 13 empates e oito derrotas no comando do Galo, com 112 gols marcados e apenas 45 sofridos.

Na Copa do Brasil, o Atlético entrou na quarta faase e eliminou o Remo com duas vitórias (2 a 0 e 2 a 1). Nas oitavas, passou pelo Bahia com uma vitória (2 a 0) e uma derrota (2 a 1). Nas quartas, deixou o Fluminense para trás com vitórias (2 a 1 e 1 a 0). Já na semifinal, passou com autoridade pelo Fortaleza vencendo (4 a 0 e 2 a 1). A força, além do elenco, está no Mineirão, palco desta tarde. Somando suas passagens pelo clube, o treinador tem 111 jogos como mandante, com 85 vitórias, 20 empates e seis derrotas.

ALBERTO VALENTIM: PRECISÃO PARA DRIBLAR DESAFIOS

Enquanto Cuca teve tempo para adequar o Atlético-MG à sua forma de jogar, Alberto Valentim chegou ao Athletico-PR no meio da temporada com a missão de conduzir a equipe na reta final da Copa do Brasil e na luta pelo título da Copa Sul-Americana. E a precisão que tinha em cruzamentos quando era o lateral Alberto (e foi campeão da Seletiva para a Libertadores em 1999 e do Estadual de 2009 no Furacão) também vem marcando a trajetória do atual treinador do clube.

Com respaldo da cúpula do Athletico-PR, o treinador deu prioridade a fortalecer um "time copeiro". Aos poucos, foi se dissipando a resistência que sofria de parte da torcida devido a seus trabalhos em clubes como Palmeiras, Botafogo e Vasco, mas conquistar mais uma taça na temporada certamente faria com que a torcida o abraçasse mais.

Na semifinal da Copa do Brasil, o time paranaense desbancou o favorito Flamengo em pleno Maracanã. Após um empate em 2 a 2 na ida, o Furacão mostrou força defensiva para garantir o 3 a 0.

No mês seguinte, Alberto Valentim sabia que só teria uma chance para entrar de vez na história como técnico do Athletico-PR. E, em jogo bastante disputado, contou com o golaço de Nikão para bater o RB Bragantino em Montevidéu.

Mais do que nunca, o treinador sabe que é essencial continuar a ser certeiro para, diante do Atlético-MG, sair de campo com um resultado satisfatório no Mineirão.

Últimas