Lance Paulo Saraiva volta ao ranking da ATP e busca recursos para seguir

Paulo Saraiva volta ao ranking da ATP e busca recursos para seguir

Tenista disputaria torneio na Bolívia onde tinha vaga garantida, mas por falta de verba teve que desistir

Lance
Lance

Lance

Lance

Fruto de projeto social e natural de Brasília (DF), Paulo André Saraiva garantiu seu retorno ao ranking mundial profissional nesta semana com a disputa do torneio de Goiânia (GO), evento com premiação de US$ 25 mil.

O tenista de 21 anos passou o qualifying e superou Mateo Reyes na primeira rodada por 7/6 (8/6) 6/4 e nas oitavas de final fez dura partida, mas caiu diante do favorito Daniel Dutra Silva por 5/7 6/3 6/1. Ele voltará ao ranking no próximo dia 22 de novembro.

"A semana foi muito boa. Eu precisava de um resultado, venho de muito tempo trabalhando muito bem, buscando evoluir, cercado de ótimos profissionais e pessoas. Isso é resultado de muito trabalho, perseverança, frustração, quedas, risos e choro. E graças às pessoas que estão comigo, tenho forças para seguir, e continuar acreditando que posso muito mais. Infelizmente ontem acabou escapando, enfrentei um ótimo jogador que fez uma partida impecável. Os 3 meses que fiz na Europa, foram de muito aprendizado e ajudou a elevar mais ainda o meu nível de tênis. Então, só alegria. Porém, pés nos chão",disse o tenista: "Hoje diferente de 2018, onde tudo era uma mega novidade. Hoje sei muito mais sobre eu mesmo, e que posso fazer mais ainda. Só preciso continuar com a minha receita de trabalho. E confiar que buscando melhorar o meu nível de tênis, vou conseguir mais resultados naturalmente. Comecei a jogar tarde e em um projeto social. Não tive a melhor base, então ainda tenho algumas lacunas, principalmente por ter jogado muito poucos torneios e saltado muitas etapas na formação".

O tenista tem apoios da Dux Nutricion de suplementos e da Winner Swat de vestuário. Do mais conta com alguns amigos e segue em busca de patrocínio para seguir sua carreira. Ele disputaria o torneio de Cochabamba, na Bolívia, na próxima semana, mas não poderá por falta de recursos: "Estava inscrito no Future 15k de Cochabamba, iria jogar chave principal lá. Mas, por falta de verba, não consegui o suficiente para ir. E com isso, não vou conseguir fazer o resto da sequência que seria na Argentina", disse o tenista que tem seu plano B de assinar a lista dos qualificatórios para os challengers no Brasil a partir de Campinas (SP) onde ainda depende de desistências para entrar.

"Tenho pessoas excepcionais, que estão comigo sempre. Dois de São Paulo e um do Rio de Janeiro. Sem o apoio deles, eu não conseguiria jogar nada. São pessoas de coração gigante, que estão lutando junto, pelo meu sonho... Acreditam em meu potencial. E sempre tem outras pessoas que quando podem, estão me ajudando para poder viajar. Eu não vou dizer nomes, porque se eu esquecer alguém e seria injusto, mas eles sabem quem são. Eles Me ajudam desde escolhas, com a família, com treinos, materiais, e todo suporte. Então, só tenho que agradecer a todos, e a Deus por ter colocado eles em minha vida."

Últimas