Lance Parque Olímpico será sede de etapa do Circuito Mundial de skate street

Parque Olímpico será sede de etapa do Circuito Mundial de skate street

Street League Skateboarding, uma das principais competições da modalidade, retorna ao Brasil nos dias 5 e 6 de novembro

Lance
  • Lance | por Lance

Lance

Lance

Lance

O Parque Olímpico da Barra, no Rio de Janeiro, será palco de uma das principais competições internacionais de skate street. Nos dias 5 e 6 de novembro, a Arena Carioca 1 receberá uma das etapas do circuito mundial da Street League Skateboarding (SLS World Tour 2022), que trará ao Brasil os melhores atletas do mundo, com vários brasileiros entre os favoritos.

O CEO da SLS, Joe Carr, e o diretor comercial da 213 Sports, empresa parceira da SLS no Brasil, Pedro Dau Mesquita, oficializaram para que o evento seja no Rio de Janeiro, tendo apoio da Secretaria Especial do Esporte.

Nos Jogos Olímpicos de Tóquio, o Brasil conquistou três medalhas de prata no skate, com Rayssa Leal e Kelvin Hoefler, no street, e com Pedro Barros, na modalidade park. Para completar, no ano passado os brasileiros brilharam no SLS Super Crown, última etapa do Circuito Mundial de Street da SLS, em novembro, em Jacksonville, nos EUA.

No feminino, Pâmela Rosa sagrou-se bicampeã mundial ao vencer a competição, com Rayssa Leal em segundo lugar no evento, mesmo resultado de Lucas Rabelo, que também sagrou-se vice-campeão mundial.

-Estamos entusiasmados em trazer a SLS e os melhores skatistas do mundo de volta ao Brasil. O país é a casa dos fãs mais apaixonados pela SLS e de várias das estrelas mais brilhantes do esporte. A atmosfera na arena será elétrica em novembro-disse o CEO da SLS, Joe Carr.

Das ruas para o mundo

Fundada pelo skatista profissional Rob Dyrdek em 2010, a Street League Skateboarding (SLS) foi criada para promover o crescimento, a popularidade e a aceitação do skate de rua em todo o mundo. Desde então, a SLS transformou o skate street de uma série de eventos independentes isolados em um liga global.

As etapas ocorrem em skateparks que simulam obstáculos urbanos, como escadas, bancos e corrimãos. Essa será a quarta vez que o Brasil recebe uma etapa do evento. A primeira foi em 2013, integrada ao X-Games, em Foz do Iguaçu. A segunda foi em janeiro de 2019, quando a etapa final foi no Rio de Janeiro, e a última foi também em 2019, em São Paulo.

CT de referência

No ano passado, a Secretaria Especial do Esporte e a Confederação Brasileira de Skate (CBSk) anunciaram a construção do Centro Olímpico de Skate, em Campinas (SP), o primeiro centro de treinamento da modalidade no país, que recebeu um investimento de R$ 8 milhões por parte do Governo Federal.

O projeto do Centro Olímpico de Skate já foi aprovado e o CT, que ocupará uma área de mais de 3.100 metros quadrados, contará com pistas de street, park e um half pipe (vertical), além de estrutura para atividades administrativas e multidisciplinares, como academia, vestiários, fisioterapia, centro de convivência e alojamentos.

Últimas